Apucarana

Medicamento abortivo é apreendido com grávida em Apucarana

A mulher teria completado o primeiro mês de gestação e confessou que iria realizar o aborto; veja

Da Redação ·

Uma gestante de 28 anos foi surpreendida por investigadores da Polícia Civil de Apucarana, no norte do Paraná, no momento em que receberia o medicamento abortivo Cytotec, que tem a comercialização proibida no Brasil desde 1998. 

continua após publicidade

De acordo com o delegado chefe da 17ª Subdivisão Policial (SDP) de Apucarana, Marcus Felipe da Rocha  Rodrigues, investigadores receberam denúncias de que o medicamento seria entregue na casa dela. "Os investigadores receberam denúncia na quarta-feira (7), de que uma correspondência chegaria na residência, com possíveis ilícitos. Quando os Correios realizou a entrega, a mulher foi abordada e autorizou abrir a correspondência. Dentro estavam seis comprimidos do medicamento abortivo cuja venda é proibida no Brasil", explica. 

A mulher teria completado o primeiro mês de gestação. Conforme o delegado, ela confessou que iria realizar o aborto, porém, como o crime não aconteceu ela foi liberada e orientada. "Ela confirmou que comprou pelas redes sociais, a polícia sabe que esse medicamento infelizmente vem sendo comercializado pelas redes sociais e entram no Brasil de forma irregular. Ela confessou que iria realizar a prática abortiva, ela foi ouvida, ela não vai responder pelo aborto, nesse caso não houve ocorrência de crime. Orientamos sobre os riscos para a saúde, tem notícias de que o uso do medicamento de forma inadequada pode gerar grandes prejuízos para a gestante. O aborto ainda continua sendo um crime ", detalha Marcus Felipe. 

continua após publicidade

Agora o foco da polícia é identificar quem vendeu o medicamento. "Existe uma complexidade para investigar esse tipo de crime, ela foi ouvida, o medicamento apreendido. Já instauramos um inquérito para apurar, para identificar a pessoa responsável pela venda", finaliza o delegado. 

Assista:

 Medicamento abortivo é apreendido com grávida em Apucarana - Vídeo por: tnonline  

continua após publicidade