Apucarana

Mais de 53 mil contribuintes devem declarar IR na região

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Mais de 53 mil contribuintes devem declarar IR na região
fonte: Imagem/pixabay
Mais de 53 mil contribuintes devem declarar IR na região

Começou no dia 1º de março e segue até o dia 30 de abril o prazo para que os contribuintes entreguem a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2021 – ano base 2020. Na região, são esperadas mais de 53.244 declarações, de acordo com as agências da Receita Federal em Apucarana e Arapongas. Até ontem, haviam sido entregues 10.200 declarações, 19% do total esperado.

continua após publicidade

Na agência de Apucarana, responsável por outros 14 municípios da região, são esperadas 33.244 declarações. Até ontem, 7.200 tinham sido entregues. Em relação aos declarantes de Arapongas, a expectativa é que sejam entregues cerca de 20.000 declarações neste ano. Até o momento foram recepcionadas aproximadamente 3.000 declarações.

De acordo com Marcelino Colombo, titular da Agência da Receita Federal em Apucarana, a declaração pode ser feita de forma simples, através da internet. “O contribuinte pode declarar pelo Programa IRPF, disponível para baixar no site da receita federal “gov.br/receita”; por celular ou tablet, baixando o aplicativo ‘Meu Imposto de Renda’ ou pode ser apresentada através do site da receita federal, acessando o portal e-CAC”, explica.

continua após publicidade

Ainda de acordo com ele, está obrigado a declarar quem recebeu rendimentos tributáveis acima do valor de R$ 28.590,70. “Regra geral, estes contribuintes precisam apresentar a declaração. Também precisa declarar quem teve, em 31 de dezembro de 2020, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, de valor total superior a R$ 300 mil, quem realizou operações em renda variável ou que obteve ganho de capital na alienação de bens e direitos, que obteve receita bruta anual decorrente de atividade rural em valor acima de R$ 142.798,50. O prazo final para a entrega da declaração é 30 de abril, as 23h59. Após este prazo, o contribuinte fica sujeito à multa mínima de R$ 165,74”, esclareceu.

NOVIDADE

Quem recebeu o auxílio emergencial ou o benefício emergencial por conta da pandemia da Covid-19, é obrigado a declarar o Imposto de Renda pessoa física, caso tenha recebido, junto com o auxílio, outros rendimentos tributáveis em valor anual superior a R$ 22.847,76. A contadora Edilene Maria Fernandes explica como proceder nestes casos. “O simples fato de ter recebido o auxílio não obriga a declarar se o contribuinte estiver enquadrado nesta faixa de rendimentos, está obrigado a declarar e vai ter que devolver parte do auxílio que recebeu. Quem precisar devolver o valor poderá fazer a transferência com um Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf). O boleto será gerado pelo próprio programa do Imposto de Renda, junto com o recibo da declaração”, informou.