Apucarana

Livro de poemas traz fotos inéditas de Irmo Celso, vítima da covid

“Apucarana entre fotos e versos” reúne poemas do professor Leandro Hecko e fotos de Irmo Celso Vidor, que morreu de covid em 2021

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Irmo Celso Vidor, que morreu em abril de 2021, e o escritor Leandro Hecko em frente ao lago Jaboti em foto de 2020
fonte: Arquivo da Família
Irmo Celso Vidor, que morreu em abril de 2021, e o escritor Leandro Hecko em frente ao lago Jaboti em foto de 2020

Uma "ode" a Apucarana e uma homenagem à memória de um cidadão ilustre da cidade. Assim pode ser resumido o livro “Apucarana entre fotos e versos”, que terá seu lançamento oficial no próximo domingo (17), às 9h30, no Espaço das Feiras.

continua após publicidade

A obra foi produzida pelo professor e escritor Leandro Hecko e pelo fotógrafo e advogado Irmo Celso Vidor em 2020. No entanto, o trabalho não chegou a ser lançado pela dupla. Após a conclusão da publicação, o evento foi adiado por conta das restrições de circulação com a pandemia e depois com a morte de Irmo Celso, vítima da covid-19, em abril de 2021.

Agora, a intenção é realizar um evento para divulgar o livro em Apucarana, com presença de familiares e amigos do fotógrafo. O ato será realizado junto ao Sebo Apucarana, no Espaço das Feiras. 

continua após publicidade

Natural de Apucarana, Leandro Hecko é professor de história antiga na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) em Três Lagoas (MS). Amigo de Irmo, ele dividia com o fotógrafo longos percursos de bicicleta em um grupo de pedal da cidade. Nas conversas demoradas, que continuavam em mesas de cafeterias, nasceu a ideia de escrever um livro unindo poesia e fotografia.

Leandro Hecko conta que o livro reúne 45 poemas dele e 45 fotografias de Irmo, a maioria inéditas. O fotógrafo, que trabalhou entre 1978 e 1985 na Revista Veja, além de outros veículos de circulação nacional, voltou para Apucarana após encerrar a carreira no jornalismo, passando a atuar na advocacia.

No entanto, ele nunca deixou a fotografia de lado. Apucarana passou a ser o principal cenário das suas fotos, sempre em busca de um ângulo diferente da cidade.

continua após publicidade

“Os poemas dialogam com as fotografias, mas não de forma literal. É um olhar mais sensível sobre a cidade”, explica Leandro Hecko, que atuou na rede estadual de ensino na cidade antes de assumir o concurso no Mato Grosso do Sul. Ele destaca também que a obra representa mais um legado de Irmo Celso e, com a sua morte por conta da covid, uma homenagem ao ilustre apucaranense.

Durante o lançamento, no domingo, será possível adquirir a obra. Os interessados também podem procurar pelo livro no site Mercado Livre e com a filha do advogado, Renata Vidor.

Filha única de Irmo Celso, ela destaca o legado do pai. “É um livro que reforça a paixão dele pela fotografia e por Apucarana”, assinala Renata. O livro foi produzido por meio da Lei de Incentivo a Cultura (Lei Rouanet). 

Por Fernando Klein 

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News