Apucarana

Levantamento vai mapear ecossistema de inovação de Apucarana e do Vale do Ivaí

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Levantamento vai mapear ecossistema de inovação de Apucarana e do Vale do Ivaí
Levantamento vai mapear ecossistema de inovação de Apucarana e do Vale do Ivaí

Mais um importante passo foi dado para a implantação do Parque Tecnológico e de Inovação do Vale do Ivaí (Vale da Inovação). Com o apoio da Prefeitura de Apucarana, o Sebrae vai realizar um mapeamento do ecossistema de inovação de Apucarana e de municípios da região. O estudo é um dos requisitos necessários para fazer o cadastramento do “Vale da Inovação” junto à Secretaria de Estado da Tecnologia.

continua após publicidade

O assunto foi debatido na terça-feira (26/05) em reunião realizada no gabinete do prefeito de Apucarana, Junior da Femac, e contou com a presença de representantes da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Apucarana (Acia), universidades, Sebrae e da governança do Projeto Conecta.

Junior da Femac afirma que o levantamento será realizado nos próximos 90 dias, reunindo informações de estudos já existentes e de informações que serão colhidas em trabalho de campo. “O levantamento aproveitará o que já existe, como o banco de dados do Metrópole Norte, do Programa Municipal de Atração de Investimentos de Apucarana (PMAI) e estudos sobre as potencialidades do Vale do Ivaí”, cita Junior da Femac.

continua após publicidade

O diagnóstico definirá os setores prioritários, o grau de maturidade do ecossistema, as vocações econômicas e os potenciais tecnológicos. “Vamos levantar quais são as vocações econômicas, quanto cada uma delas representa somando-se os empregos e o valor de riqueza gerado. Depois, o estudo vai fazer o cruzamento das vocações com o potencial tecnológico”, esclarece Junior da Femac.

O cruzamento das informações, de acordo com o prefeito de Apucarana, norteará os caminhos que serão seguidos para implantar o centro e, posteriormente, o parque tecnológico. “Queremos que produtos novos e processos inovadores sejam desenvolvidos na região, gerando riquezas e retendo os talentos das nossas universidades. Uma das reconhecidas vocações do Vale do Ivaí é o agro, mas quase toda tecnologia, produtos e insumos vêm de fora” exemplifica Junior da Femac, citando ainda a construção, o vestuário e a educação como outras vocações regionais.

O vice-presidente da Acia, Wanderlei Faganello, afirma que o estudo focará três pilares: inovação tecnológica, a promoção comercial e a melhoria do ambiente de negócios. “Esse diagnóstico é um dos requisitos para que possamos fazer o pré-credenciamento da iniciativa junto à Secretaria de Estado da Tecnologia, através do Sistema de Parques Tecnológicos do Estado do Paraná (Separtec)”, reitera Faganello.

Tiago Cunha, consultor do Sebrae, afirma que o estudo seguirá os parâmetros da Fundação Certi, reconhecida nacionalmente por pesquisas na área de inovação. “Vamos utilizar os dados já existentes de estudos anteriores e também fazer um trabalho de campo, que é um procedimento mais demorado pois vamos visitar todos os ativos de inovação. Vamos verificar quais são as incubadoras existentes na região e os centros de ensino e pesquisa, bem como as ações efetivas de inovação”, cita o consultor do Sebrae, afirmando ainda que após o diagnóstico será feita uma análise detalhada dos ativos de inovação e elaborado um plano de ação.