Apucarana

Justiça aceita denúncia e professor vira réu por assédio sexual em Apucarana

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Justiça aceita denúncia e professor vira réu por assédio sexual em Apucarana
Justiça aceita denúncia e professor vira réu por assédio sexual em Apucarana

A 2ª Vara Criminal de Apucarana aceitou a denúncia do Ministério Público do Paraná (MP-PR) e tornou réu o professor acusado de assediar onze alunas em uma escola do município. 

continua após publicidade

O professor deve responder pelos crimes de assédio sexual e violação sexual mediante fraude, pois conforme a denúncia, ter enganado e constrangido adolescentes por um longo período.

Conforme as investigações, os crimes aconteceram entre 2012 e 2019. Na época, as alunas tinham entre 16 e 17 anos. O processo corre em segredo de justiça.

continua após publicidade

O réu vai responder ao processo em liberdade, informou a Justiça. O advogado de defesa do professor falou sobre o assunto através de uma nota, confira: 

"Manifestamos a nossa serenidade e a não surpresa diante do modo de agir do Ministério Público do Estado do Paraná, que ofereceu denúncia em face do nosso cliente, o professor acusado de crimes de contra os costumes. Procedimento que acaba quase sendo padrão nesta fase, havendo a faculdade, inclusive, ao Ministério Público, de pedir a absolvição ao final do processo, se assim entender. Porém, desde já, rechaçamos todas as acusações e acreditamos que elas não se sustentarão nesta fase perante a Justiça, onde se espera a garantia do devido contraditório e da ampla defesa constitucionalmente assegurados. Diante do segredo de justiça que recai sobre a questão, é o que nos compete informar," disse a defesa. 

Em maio diversos relatos de assédio e importunação sexual surgiram nas redes sociais. Em comum, o fato deles terem ocorrido em Apucarana. Através da hashtag #ExposedApucarana, mulheres denunciaram vários casos ocorridos na cidade.

Tags relacionadas: #Assédio #denúncia #Professor