Apucarana

Julgamento de acusado de matar adolescente em Apucarana é adiado

Crime aconteceu em 2018 e o réu está preso há três anos enquanto aguarda julgamento

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Julgamento de acusado de matar adolescente em Apucarana é adiado
fonte: TNOnline

julgamento que iria acontecer nesta quinta-feira (7), em Apucarana  foi adiado. O réu, Wellington Juan Ribeiro da Silva é acusado de matar um adolescente no dia 26 de setembro de 2018. 

continua após publicidade

Conforme informações repassadas pelo promotor de Justiça, Gustavo Marinho, é terceiro adiamento do mesmo júri, devido à problemas de saúde do advogado habilitado. No entanto, ele deve ser remarcado para o mês de maio. O réu está preso há três anos, aguardando o julgamento.

Marinho afirma que um novo advogado se prontificou a estudar o caso e trabalhar conjuntamente com o atual, para que, caso seja necessário, possa assumir a defesa e não ocorrer um novo adiamento. Os atrasos, conforme o promotor informa, aconteceram devido à pandemia da Covid-19 e os sucessivos problemas de saúde do advogado atual.

continua após publicidade

Relembre o caso:

Wellington Juan Ribeiro da Silva, de 23 anos, vai a júri pela morte do adolescente Mateus Felipe Mendonça, de 17 anos, em 26 setembro de 2018. Na ocasião, Wellington também feriu a tiros um outro rapaz, Gabriel de Souza. As duas vítimas estavam no interior de uma casa no Conjunto Habitacional João Paulo I, em Apucarana.

Wellington chegou a fugir na época e foi preso pela Polícia Civil apenas em novembro daquele ano. Segundo testemunhas ouvidas pela Polícia, na época dos fatos, dois rapazes, de motocicleta, teriam chegado ao imóvel e um deles teria entrado na casa e feito os disparos contra os dois rapazes que estavam no quarto. A dupla teria fugido logo em seguida.

continua após publicidade

Mateus Felipe morreu no local e Gabriel de Souza, com ferimentos no pé e no abdômen, foi socorrido pelo Samu e levado ao Hospital da Providência.

Gustavo Marinho afirma que o réu não é confesso, no entanto, Gabriel de Souza afirmou que seria Wellington Juan o culpado pelos disparos. O promotor informou ainda que a motivação do crime, supostamente, seria questões envolvendo outras pessoas do mini presídio, no entanto a Polícia não comprovou o real motivo do crime.

Wellington Juan Ribeiro da Silva responde por homicídio qualificado, pela utilização de recurso que dificultou a defesa das vítimas, que foram surpreendidas. O júri desta quinta-feira seria presidido pelo juiz diretor do Fórum da Comarca,  Osvaldo Soares Neto.