Apucarana

Juíza mantém mandato do vereador Tiago Lima

Tiago Cordeiro de Lima foi eleito com 1035 votos no pleito municipal do ano passado.

Da Redação ·

A juíza eleitoral da Comarca de Apucarana, Márcia Pugliesi Yokomizo, indeferiu ação de investigação eleitoral proposta pelo Ministério Público Eleitoral, através do Promotor Eduardo Cabrini, que pedia a cassação do diploma do vereador apucaranense Valdeir Tiago Batista Cordeiro de Lima (MDB).

continua após publicidade

Na ação, ele foi acusado de suposto abuso de poder econômico com captação ilícita de sufrágio, mediante fornecimento de vale combustível para adesivação de veículos em troca de votos durante a campanha eleitoral. Além da cassação do diploma, o Ministério Público propunha sua inelegibilidade por oito anos e pagamento de multa.

Tiago Cordeiro de Lima foi eleito com 1035  votos no pleito municipal de 15 de novembro do ano passado. Na ação, também foram investigados como participantes de tal ato ilícito seu pai e ex-vereador Gilberto Cordeiro de Lima, Ricardo Aparecido de Lima, Aparecido Roberto de Oliveira e Eduardo Augusto Pires Camargo.

continua após publicidade

Após análise dos autos, a juíza Márcia Pugliesi Yokomizo concluiu que “não se vislumbra nenhuma possibilidade de enquadrar os fatos praticados pelos investigados em captação ilícita de sufrágio ou abuso de poder econômico. “Portanto, diante de todas as questões acima expostas, não entendo ter ficado caracterizada de forma cabal a prática de ilícito pelos investigados, pelo que a improcedência da demanda é medida que se impõe”, conclui a magistrada.

Por Edison Costa, Jornalista do Grupo Tribuna do Norte