Apucarana

Jovens são detidos em festa clandestina em Apucarana

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Jovens são detidos em festa clandestina em Apucarana
Jovens são detidos em festa clandestina em Apucarana

A Policia Militar (PM) de Apucarana prendeu dois homens, de 20 e de 28 anos na noite de sábado (20), no Dom Romeu Alberti, em Apucarana, depois de uma denúncia referente a uma festa com som alto, gritaria e veículos fazendo bagunça em via pública. Além de infringir o decreto estadual, um deles estava dirigindo embriagado.

continua após publicidade

De acordo com o relatório da PM, chegando no local, a equipe deparou-se com um veículo Golf de cor prata saindo da residência denunciada, sendo abordado com 4 homens em seu interior. Foi pedido para que todos saíssem do veículo, e neste momento, um dos abordados passou a não obedecer as ordens e a todo momento questionava o trabalho dos policiais. O relatório da PM aponta ainda que o jovem dizia "país de merda que a gente não pode sair de casa".

Depois de se negar a obedecer as ordens policiais várias vezes, foi dado voz de prisão por desobediência, e o rapaz reagiu tempestivamente, sendo necessário uso de força moderada e de espargidor para conter a resistência. Neste momento, outro abordado que se identificou como irmão do detido, também passou a questionar a equipe policial, acabou se alterando e também recebeu voz de prisão por desobediência.

continua após publicidade

Além do crime de desobediência, os rapazes estavam visivelmente embriagados, e o que estava na condução do veículo Golf, se recusou a fazer o teste do bafômetro, sendo então elaborado um laudo de constatação de embriaguez. O veículo encontrava-se com pendências administrativas sendo também encaminhado ao pátio do batalhão.

Nenhum dos abordados usava máscaras de proteção, essenciais para evitar o contágio da doença covid-19 e, além dos crimes citados, desrespeitaram o decreto estadual referente as medidas de enfrentamento ao coronavírus, que restringe a circulação e consumo de bebidas alcoólicas entre 20h e 5h, sendo enquadrados com isto, também por "infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa". Ambos foram encaminhados para a delegacia para as providências cabíveis.

Os outros dois abordados mantiveram-se calmos e obedeceram as ordens policiais. Um deles relatou ser o responsável pela residência onde estaria ocorrendo a festa, porém, esta já estava sendo encerrada, não havendo mais grande acumulo de pessoas no local. Eles foram liberados em seguida.