Apucarana

Jovens picham placa de sinalização no centro de Apucarana

Vídeo encaminhado à TNonline mostra jovens rabiscando uma placa de trânsito na Praça da Onça, no centro da cidade

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Jovens picham placa de sinalização no centro de Apucarana
fonte: TNOnline

Quem passa pelo centro de Apucarana, nas imediações da Praça da Onça, vai perceber que uma placa de sinalização de trânsito foi pichada. Jovens são flagrados em vídeo encaminhado ao site TNOnline fazendo as pichação. Basicamente, os adolescentes usam canetões para escrever nomes, palavrões e alguns rabiscos.

continua após publicidade

O diretor-presidente do Instituto de Desenvolvimento, Pesquisa e Planejamento da Prefeitura de Apucarana (Idepplan), Carlos Mendes, lamentou o fato nesta quarta-feira (02), quando informou que a prefeitura vai procurar por imagens gravadas nas imediações, na tentativa de identificar os responsáveis para as providências legais.

Mendes viu o vídeo e desabafou sobre o episódio. Ele lembra que é crime danificar patrimônio publico. “Está previsto em lei. É crime. Acima de tudo, a gente vê isso com tristeza, como uma decepção mesmo”, afirma.

continua após publicidade

Mendes diz que o ato demonstra falta de cidadania por parte desses jovens. “Cidadania deveria estar incorporada na vida das pessoas, principalmente as crianças, que deveriam aprender sobre isso em casa, na igreja, na escola, quando ouvem música, quando se aprofundam na cultura, quando leem livro ou quando veem TV”, comenta.

O diretor-presidente do Idepplan arremata, no entanto, que “Infelizmente, cidadania é coisa que se vê pouco nos meios hoje e nossos jovens acessam pouco esse tipo de conteúdo. Acessam outros tipos de coisas, outras formas de entretenimento, o que acaba não trazendo valores e princípios que norteiam nossa sociedade”, pondera.

continua após publicidade

“Aquilo é patrimônio público, que custa dinheiro, dinheiro do povo. Estragar isso é claramente falta de cidadania, que é não ter consciência de seus direitos e de seus deveres. Temos deveres a cumprir em sociedade. Se conseguirmos identificar, eles vão receber as sanções que são cabíveis”, avisa.