Apucarana

Jornalista Edison Costa agora é Cidadão Honorário de Apucarana

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Jornalista Edison Costa agora é Cidadão Honorário de Apucarana
fonte: Divulgação
Jornalista Edison Costa agora é Cidadão Honorário de Apucarana

Em decisão unânime, a Câmara de Vereadores de Apucarana aprovou nas últimas sessões deste 2020 do Legislativo, em três votações, projeto de lei que concede o título de Cidadão Honorário de Apucarana ao jornalista Edison Costa, pelos relevantes serviços prestados à comunidade local e da região. A proposta é de autoria do vereador José Airton Deco de Araújo (PL), porém no decorrer das votações recebeu a coautoria de todos os onze vereadores que compõem a atual Legislatura. A Lei nº 078/2020, inclusive, já foi sancionada pelo prefeito Júnior da Femac (PSD) e publicada no Diário Oficial do Município neste dia 19 de dezembro. Edison Costa é considerado um dos profissionais de imprensa mais queridos de Apucarana e de toda a região. Por 36 anos ele trabalhou no extinto jornal Tribuna da Cidade e no atual jornal Tribuna do Norte, este último resultado da fusão dos jornais Tribuna da Cidade e Jornal do Norte.

continua após publicidade

Durante este período, Edison Costa se notabilizou por grandes reportagens nas áreas de Cidades, Agronegócio, Economia, Política e Esportes, sempre destacando a importância social e econômica de Apucarana, dos municípios do Vale do Ivaí e de toda a região no contexto regional e estadual. Tanto que recebeu vários prêmios de jornalismo em níveis estadual e nacional. Dentre eles destacam-se Prêmio CEAD de Reportagem, em 1995, concedido pelo antigo Centro de Apoio ao Desenvolvimento da Pequena e Média Empresa do Paraná (atual Sebrae-PR); Prêmio ABCR de Jornalismo, em 2009, promovido pela Associação Brasileira das Concessionárias de Rodovias; e Prêmio Ocepar de Jornalismo, em 2010, entregue pelo Sindicato e Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar). Além disso, recebeu diplomas de Colaborador Benemérito da Colônia dos Japoneses de Mauá da Serra e da Emater-Pr, pelos seus trabalhos divulgando a agricultura e a pecuária de toda a região quando foi editor do suplemento rural Agribusiness, da Tribuna do Norte.

“O Edison é um dos profissionais de imprensa mais querido em Apucarana e em todos os municípios de região. Sua trajetória profissional é brilhante”, afirmou o vereador Deco. Segundo ele, com sua dedicação, o jornalista conseguiu vários prêmios de jornalismo, tanto estadual como nacional. “Edison sempre levou o nome de Apucarana para todo o Paraná e o Brasil com suas reportagens especiais destacando as grandezas econômico-sociais do município e toda região”, completou Deco. “Sua história de vida também é um exemplo. Estou grato de fazer essa pequena homenagem a esse grande profissional”, pontuou. Os vereadores Luciano Molina (PL), Rodolfo Mota (PSL), Marcos da Vila Reis (PSD) e Mauro Bertoli (DEM) também homenagearam Edison Costa e o parabenizaram pelo Título. “Um jornalista que sempre primou pela ética. Um ser humano sensacional. Estamos felizes em conceder esse título”, disse o presidente da Câmara, professor Molina. “É uma homenagem mais que merecida”, disse o vereador Mauro Bertoli. “Fico muito agradecido pelo reconhecimento da Câmara de Vereadores de Apucarana, depois de 36 anos atuando no jornalismo da cidade e da região. Esta homenagem não é só para mim, mas para todos aqueles que me acolheram quando vim trabalhar em Apucarana em 1984, em especial aos meus patrões Baltazar Eustáquio de Oliveira (Taquinho), Ricardo Amaral, Umberto Bastos Sacchelli e Nilson Alves Ribeiro (In Memoriam), dos jornais Tribuna da Cidade e Tribuna do Norte, e a todos os meus companheiros de trabalho e de imprensa com os quais convivi e tenho convido durante todo esse tempo”, relata o homenageado.

continua após publicidade

BIOGRAFIA

Nascido em Astorga em 3 de janeiro de 1954, Edison Costa é formado em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Também foi seminarista, tendo estudado por quatro anos no seminário dos padres palotinos, em Londrina. Antes de vir para Apucarana, em maio de1984, ele morava em Cambé, onde trabalhou no antigo Banco Comind, por cinco anos e meio, e ainda na Folha de Londrina, por quatro anos e meio, como revisor de texto e repórter. Vale lembrar que, quando entrou no Comind em Cambé, em 1973, Edison foi contratado pelo gerente da agência porque era um dos jogadores de futebol mais cobiçados pelos times amadores da cidade e o gerente queria formar um time forte do banco para disputar campeonatos de futebol em Cambé e região. O que muita gente não sabe é que Edison Costa foi um menino pobre, que ficou órfão de pai e mãe aos 9 anos de idade. A família morava num casebre de piso de chão batido, em condições de extrema miserabilidade, em Cambé, e sobrevivia com a ajuda dos vicentinos, da Igreja Católica. Seus pais José Costa e Brazilina Ferreira de Souza sofriam de tuberculose, doença que não tinha cura na época. Ambos morreram em 1963. Antes disso, quando tinha 7 anos de idade, por recomendação médica Edison teve que se separar de seus pais tuberculosos, já que a doença era transmissível. Suas irmãs, também crianças, Valdete e Aparecida, foram morar no Lar das Meninas. Como em Cambé não havia abrigo para meninos órfãos e desamparados, Edison foi morar no Asilo São Vicente de Paulo, onde dividia um quarto com os velhinhos assistidos pela entidade. Depois que seus pais morreram, o gerente do asilo na época, sr. Antônio Andreazi, ficou com pena de deixar Edison morando com os velhinhos do asilo e o levou para morar em sua casa, onde acabou de ser criado junto com outros oito filhos desta família italiana.

Tags relacionadas: #Cidadão Honorário #homenagem