Apucarana

Investimento garantirá abastecimento de água por 30 anos em Apucarana

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Investimento garantirá abastecimento de água por 30 anos em Apucarana
fonte: PMA/arquivo
Investimento garantirá abastecimento de água por 30 anos em Apucarana

Através de diálogo mantido com a Prefeitura de Apucarana, a Sanepar vem executando um conjunto de obras que vai garantir o abastecimento de água pelos próximos 30 anos. De imediato, com as obras que já estão concluídas e em fase de testes, a Sanepar já elevou a capacidade dos reservatórios de 7,4 milhões de litros de água para 9,8 milhões, o que representa um acréscimo de 30%. Porém, com as novas obras que estão em fase de licitação, a capacidade dos reservatórios chegará nos próximos dois anos a 20 milhões de litros, ou seja, um incremento de 270%.

continua após publicidade

A Sanepar trabalha em seis frentes: captação, produção, tratamento, reservação, implantação de elevatórias e melhorias na rede de distribuição. As ações são desenvolvidas de forma integrada, com objetivo de garantir quantidade e regularidade no abastecimento. Como Apucarana não possui grandes cursos de água superficial, a Sanepar está ampliando também os investimentos na produção, com a perfuração de poços artesianos para reforçar o abastecimento.

O prefeito Junior da Femac comemora os investimentos feitos e a expansão prevista. “A Sanepar está cumprindo o cronograma de obras, mesmo neste tempo de pandemia. Já investiu R$ 16 milhões e agora está licitando um novo pacote de obras de mais de R$ 30 milhões. Fica nosso agradecimento ao Cláudio Stabile, diretor-presidente da Sanepar, ao trabalho do Rafael Malaguido, gerente-geral da Sanepar na Região Nordeste, ao Jacovassi, gerente da regional de Apucarana, ao engenheiro Leonardo Violin e toda a equipe da Sanepar de Apucarana”, reitera Junior da Femac, que também lembrou do trabalho do ex-prefeito e secretário de Estado da Saúde, Dr. Beto Preto. “Na sua gestão Apucarana registrou avanços histórico no setor”, disse.

continua após publicidade

O prefeito esteve nesta semana visitando a estação da Sanepar do Jaboti, onde houve a adequação do poço artesiano, que passou a operar com capacidade de produção de até 90 mil litros de água por hora. “É uma obra que está sob a responsabilidade da Sanepar, através do contrato de concessão feito com a Prefeitura de Apucarana. A primeira etapa desta obra ficou pronta e foram investidos cerca R$ 2,5 milhões”, afirma Junior da Femac, acrescentando que na sequência será construído no local um reservatório com capacidade de 2 milhões de litros de água.

O gerente do escritório regional da Sanepar, Luiz Carlos Jacovassi, afirma que a empresa está fazendo investimentos para garantir o abastecimento de água em Apucarana pelos próximos 30 anos. “Em 2018, a capacidade dos reservatórios no Município era de 7,4 milhões de litros e que, de imediato, passará para 9,8 milhões de litros com as obras que já foram concluídas. Estamos licitando agora um novo pacote de obras para os próximos dois anos, no valor de mais de R$ 30 milhões. Com essas novas obras, a capacidade dos reservatórios saltará para 20 milhões de litros, ou seja, um crescimento de 270%”, anuncia Jacovassi.

OBRAS PRONTAS – Jacovassi afirma que a Sanepar está executando testes em diversas obras que já foram finalizadas. Na estação do Jaboti, foi feita a substituição do adutor e do conjunto moto-bomba, além da implantação da casa de química para tratamento e de uma estação elevatória de água. O poço, que tem capacidade de 90 mil litros/hora, bombeará a água para o reservatório da Galdino Gluck.

continua após publicidade

“Porém, a nova licitação prevê um reservatório para 2 milhões de litros junto com a estrutura do poço do Jaboti”, informa Jacovassi.Já a obra na estação do Parque da Raposa, recebeu investimentos de mais de R$ 10 milhões. “Fizemos a revitalização de quatro grandes poços, aumentando a capacidade de exploração. Esse novo sistema já está em fase de testes. Estamos fazendo a unificação dos quatro poços numa grande central de reservação de 2 milhões de litros de água”, explica Jacovassi.

Como a região norte da cidade cresceu muito, continua Jacovassi, junto com a revitalização a Sanepar construiu mais seis elevatórias nos sistema Raposa. “O objetivo é bombear a água para áreas mais altas e distantes do centro de reservação. Executando obras integradas, conseguiremos garantir a quantidade e a regularidade no abastecimento na região norte, inclusive nos dias de alto consumo”, salienta Jacovassi.

A empresa também acompanha o crescimento da cidade e executa obras em novos conjuntos habitacionais. “É o caso do Residencial Solo Sagrado, onde foi colocado em operação um poço, juntamente com um reservatório com capacidade para 450 mil litros”, informa Jacovassi.

continua após publicidade

A Sanepar também implantou uma estação de água tratada junto ao poço do Country. “Isso para fazer a regularização do abastecimento nas áreas mais altas dos Jardins Catuaí I, II e III. A obra executada também permitirá aumentar o tempo de funcionamento deste poço, incrementando a produção em até 434 mil litros de água por dia”, observa o gerente da Sanepar.

EXPANSÃO – O pacote de obras que será licitado prevê a construção de reservatórios na área central (4 milhões de litros de água), na região do Jardim Tibagi (2 milhões de litros de água), Vila Regina (2 milhões de litros) e Jaboti (2 milhões de litros). A licitação também prevê a colocação em operação de três poços artesianos e de um reservatório para 500 mil litros no Patrimônio do Barreiro, além da ampliação da capacidade de produção no poço do Jaboti.

A produção diária de água da Sanepar é de 30 milhões de litros. Com a operacionalização do sistema Solo Sagrado e do poço do Country, além da ampliação do sistema da Raposa, o incremento de imediato é de 8% na produção e que chegará a 18% no final do plano com as obras que estão sendo licitadas.