Apucarana

Influencers de Apucarana falam se participariam do BBB

Da Redação ·

Cinco jovens apucaranenses, que são ativos nas redes sociais e somam juntos mais de 30 mil seguidores, falam da possibilidade de participar do Big Brother Brasil, já que o reality tem convidado influencers.  

continua após publicidade

Maria Eduarda Borges tem 5.883 seguidores no Instagram, pessoas que acompanham as postagens do dia a dia dela e sobre maquiagens. A jovem disse que participaria com certeza do BBB. “É uma forma de dar visibilidade ao nosso trabalho. Acompanho o programa e vejo o quanto influencers pequenas entraram ali e cresceram de uma forma absurda, então creio que seja uma oportunidade legal para quem está começando e tem vontade de seguir trabalhando com isso. Eu sempre usei bastante a rede social como forma de comunicação, mas isso se tornou o meu trabalho com pouco mais de um ano”, conta.

Amanda Mariano tem atualmente 4.130 seguidores, e tem como foco empoderar mulheres, ajudar com problemas de auto estima, incentivar o autocuidado e dividir conhecimento em geral. Apucaranense que é sócia de uma doceria, não sabe se aceitaria um convite para a casa mais vigiada do Brasil. “Não sei se eu participaria, eu achei uma ideia muito interessante eles selecionarem pessoas que já são conhecidas nas redes sociais, mais interessante para a própria Globo que vinha perdendo muita audiência no programa e foi uma jogada que fez com que as pessoas assistissem mais ao programa e ainda comentassem sobre, também achei interessante para mostrar para as pessoas que não entendem muito sobre “influenciadores” entender um pouco sobre. E o fato de estarem em uma casa vigiada por 24h acabou mostrando que muitas vezes as pessoas aparentam ser algo que não são, e ajuda o público abrir os olhos, e pensar que nem tudo que veem na internet é verdadeiro sobre as pessoas que elas gostam”, explica.

continua após publicidade

Maria Alice tem 4.270 seguidores, ela conseguiu todo esse público em menos de um ano e interage com eles o tempo todo. Ela acompanha o programa e vê como uma grande oportunidade a participação no BBB “Eu fico ligada no pay-per-viewBom, eu acredito que por mais que para nós, telespectadores, seja algo claro, algo óbvio, lá dentro é totalmente diferente. Ter milhões de pessoas assistindo, criando expectativas em você, te julgando ou te amando não é nada fácil é algo delicado, é ter dias que você irá fazer algo e o público irá ou te amar ou odiar”, comenta.

Tiago Augusto, o sonhando estou no Instagram, tem 3.040 seguidores, a maioria de Apucarana. O jovem que é confeiteiro, se mudou recentemente para Curitiba para estudar e disse que não assiste o BBB e que jamais participaria do programa.  “Eu prefiro mil vezes ficar em redes sociais do que assistir BBB, jamais participaria, todas as temporadas têm polêmicas, para ficar a par delas, fico antenado nos Perfis de fofoca do Instagram. Pessoas dos mais altos níveis culturais e intelectuais podem se divertir com as atividades mais banais que existem e ainda serem grandes referências em seus campos de atuação. Gastamos muitas das vezes o nosso tempo com conteúdo que não acrescenta em nada. O BBB é um prato cheio para quem busca uma fama rápida. Sou confeiteiro, com maior público Apucaranense, estou há duas semanas morando em Curitiba para estudar pâtisserie. Amo o mundo do Instagram e o mundo digital entrou na minha vida através da confeitaria. Me desenvolvi muito bem no Instagram pois precisava mostrar meus produtos e o mundo de influenciador acabou vindo como consequência e eu amo. Hoje mostro meu dia a dia nos stories, aqui na capital. Amo esse mundo digital e não pretendo parar nunca”, enfatiza. 

Já a apucaranense Camila Tamiya tem 14 mil seguidores no Instagram, ela é bastante conhecida por defender a causa da gordofobia e dos direitos das pessoas com deficiência. A apucaranense também não participaria do BBB. “Eu acompanho o programa só pelas redes sociais mesmo. Acho que eu não participaria justamente pelo programa não ter acessibilidade para pessoas com deficiência. Ainda que na edição passada uma mulher amputada participou, é um programa que visivelmente não empatia pelas pcd (pessoas com deficiência) visto que o rapaz torceu o pé e teve que tomar banho sentado no chão pois a produção não disponibilizou uma cadeira de banho para o mesmo. Quanto a minha postura acho que seria a mesma de quem eu sou, não mudaria nada. Acho que eu seria taxada de chata por querer defender a causa da gordofobia e dos direitos das pcd”, finaliza.

continua após publicidade

E você, participaria do BBB?


Tags relacionadas: #Apucarana #BBB #influencers