Mais lidas

    Apucarana

    Reflexos

    Fotógrafa de Apucarana retrata luta de mulheres trans

     Jackeline Bernites é mulher trans e vive em Apucarana
    Foto por Camila de Melo
    Jackeline Bernites é mulher trans e vive em Apucarana
     Camila de Melo é fotógrafa e mora em Apucarana
    Foto por Camila de Melo
    Camila de Melo é fotógrafa e mora em Apucarana
     Leandra Ranzani é mulher trans e mora em Jandaia
    Foto por Camila de Melo
    Leandra Ranzani é mulher trans e mora em Jandaia
     Jackeline Bernites, de Apucarana
    Foto por Camila de Melo
    Jackeline Bernites, de Apucarana
     Leandra Ranzani é mulher trans e mora em Jandaia
    Foto por Reprodução
    Leandra Ranzani é mulher trans e mora em Jandaia
    Escrito por Fernanda Neme
    Publicado em 23.04.2021, 09:06:08 Editado em 23.04.2021, 09:06:28
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    Ao longo dos últimos dois anos, a fotógrafa Camila de Melo acompanha mulheres trans pelo Brasil, inclusive em Apucarana e Jandaia, no Vale do Ivaí. Essa compilação de imagens leva o nome de Reflexos, uma exposição online criada pela artista. "Faço todos os tipos de fotos, mas a que me dá 'borboletas' no estômago é o fotojornalismo. Sempre procuro histórias emocionantes, como a dessas pessoas, como a técnica de enfermagem Leandra, de Jandaia, e a cuidadora e diarista Jackeline, de Apucarana", explica. 

    O trabalho foi feito com mulheres trans da região e também com uma mulher andrógina que vive no Mato Grosso. "São experiências inesquecíveis. A mulher que fotografei no Mato Grosso foi assassinada em dezembro do ano passado, muito triste. São histórias de luta e superação de cada uma delas. No momento, estou fotografando profissionais do sexo que ficam em frente ao Cemitério da Saudade. É um projeto que ainda não posso comentar", esclarece. 

    A fotógrafa morou em Apucarana por 10 anos e foi embora por um período. Porém, em 2020, voltou para a Cidade Alta para dar continuidade aos seus trabalhos e rever familiares. "Tive fotos publicadas na Vogue e fui pré-selecionada para uma exposição da Aliança Francesa, além de realizar uma exposição em Camaçari, na Bahia. Estou feliz por ter meu trabalho reconhecido", comemora. 

    A experiência, conforme Camila, pode sair do formato online em junho e ganhar espaço no hall do Cine Teatro Fênix, na Cidade Alta. "É quase certo que as fotografias desse trabalho especial estarão disponíveis para a comunidade, assim como um pouco da história de cada mulher trans fotografada. Em breve saberemos", reforça. Quem quiser conferir todas as imagens da exposição, pode clicar aqui. 

    A exposição 

    Reflexos das novas vivências e subjetividades, reflexos de uma sociedade transformada pela tecnologia, reflexos das novas práticas artísticas e suas infinitas possibilidades. Mesmo neste momento de crise mundial, a fotografia continua sendo uma das principais ferramentas para retratar e denunciar os reflexos da pandemia nas relações humanas.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Apucarana

    Deixe seu comentário sobre: "Fotógrafa de Apucarana retrata luta de mulheres trans"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.