Apucarana

Fim do ano: comércio de Apucarana deve ganhar 800 vagas

A expectativa é que o setor faça contratações para repor o quadro de funcionários, seriamente defasado com as demissões provocadas pela pandemia

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Fim do ano: comércio de Apucarana deve ganhar 800 vagas
Fim do ano: comércio de Apucarana deve ganhar 800 vagas

Estimativa da Agência do Trabalhador aponta que aproximadamente 800 vagas de emprego devem ser criadas no comércio de Apucarana no fim deste ano. A expectativa é que o setor faça contratações para repor o quadro de funcionários, seriamente defasado com as demissões provocadas pela pandemia da Covid-19. Conforme levantamento do órgão, 320 (40%) vagas são temporárias, para reforçar as equipes de vendas, sobretudo no Natal. 

continua após publicidade

O gerente da agência, Neno Leiroz, observa que o município passa por uma fase de retomada da economia, após um período de dificuldades. Ele lembra que a pandemia causou muitos desligamentos e que agora a tendência é que as empresas comecem a recontratar funcionários. 

Segundo ele, o município está registrando recordes de colocações no mercado de trabalho. Em agosto foram 132 contratações e em setembro mais de 110 empregos formais criados. No acumulado de janeiro a julho deste ano foram criados 2..263 empregos formais com carteira.  assinada no município, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged)

continua após publicidade

“Apucarana vem batendo recordes de carteira assinada. Importante registrar que isso o resultado de um conjunto de ações que envolvem nossos empresários que têm confiado na retomada da economia. Juntamente com nosso prefeito, Junior da Femac, acompanhando e incentivando a geração de emprego em nossa cidade”, assinala.

Presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Apucarana (Acia), Wanderley Faganello, reitera as boas expectativas sobre o aumento de colocações de trabalhadores temporários no comércio, que segundo ele, podem ser efetivados futuramente. “Os contratos temporários são uma modalidade que permite mais flexibilidade aos comerciantes na gestão da contratação. Sem contar que essas vagas temporárias podem ser consolidadas e os trabalhadores efetivados”, observa. 

Para muitas pessoas que entram em uma vaga temporária a expectativa é a de ser efetivada no cargo e começar 2022 com carteira assinada. A empresária Tatiana Silva, que oferta uma vaga provisória em sua loja de roupas femininas, garante que o profissional que tiver melhor desempenho será efetivado na empresa. 

continua após publicidade

“A gente sempre pensa no trabalho temporário para essa fase de dezembro, mas depende do desempenho. Dou essa chance de três meses, e se a pessoa tiver potencial para continuar, será contratada fixa”, afirma.

Em outro estabelecimento comercial consultado pela reportagem, cinco vagas permanentes são ofertadas para completar o time de funcionários neste fim de ano. 

Por, Cindy Santos - jornalista do grupo Tribuna do Norte