Apucarana

Família oferece recompensa por Cristo furtado em Apucarana

A estátua foi feita por um escultor de São Paulo e já estava no túmulo da família há 50 anos

Da Redação ·

A família Campoy de Apucarana, no norte do Paraná, oferece uma recompensa para quem devolver ou encontrar uma estátua de Cristo de bronze que foi furtada recentemente do Cemitério Cristo Rei.  

continua após publicidade

A estátua foi feita por um escultor de São Paulo e já estava no túmulo da família há 50 anos. "Está semana recebi a notícia que o Cristo havia sido roubado, juntamente com diversas estátuas de outros túmulos, de tantas outras famílias. Os bandidos fizeram um verdadeiro arrastão levando peças de até 150 quilos. A sensação é horrível, saber que o túmulo de minha família foi furtado, que nosso símbolo de proteção e fé não está mais ali", disse o jornalista Curisco Campoy.

De acordo com Curisco, a família oferece mil reais para quem devolver a estátua. "O Cristo foi roubado de um local público fechado por muros e portões, um local que deveria ter vigilância 24 horas, afinal, ali está a história de milhares de apucaranenses que construíram esta cidade. Espero com ansiedade e coração apertado que a polícia consiga prender estes ladrões, monstros que furtam mortos, imagens santas para derreter histórias. E que a justiça seja feita", destaca o apucaranense. 

continua após publicidade

No último dia 2/3, a Autarquia dos Serviços Funerários de Apucarana (Aserfa) confirmou a ocorrência de uma série de furtos de esculturas em bronze nos dois principais cemitérios municipais da cidade: Saudade e Cristo Rei. Seis boletins de ocorrência foram registrados junto à 17ª Subdivisão da Polícia Civil do Paraná, somente neste ano. 

Segundo o prefeito, Júnior da Femac, trata-se de crime desprezível que terá resposta à altura por parte das autoridades do município. “Uma pessoa que realiza este tipo de ato, desprezível, que viola um túmulo, não tem respeito pela cidade”, disse.

Ele afirma que diante da onda de furtos já determinou a ampliação da segurança nos cemitérios. “A vigilância será intensificada, principalmente à noite e madrugada, que são os períodos onde os furtos acontecem. A Guarda Civil Municipal também vai promover rondas com maior constância nesses horários para inibir novas ações”, disse o prefeito Júnior da Femac, salientando que o furto em cemitérios é um problema enfrentado por todos os municípios do Brasil. “Infelizmente, é um crime que ainda ocorre pois há receptadores. Todas as ocorrências de Apucarana estão sendo investigadas pela Polícia Civil que, na madrugada desta quarta-feira, já recuperou algumas esculturas. A Polícia Militar também está atuando nestes casos e logo teremos conhecimento da face destes bandidos”, pontuou o prefeito de Apucarana.

Até o momento, nenhuma pessoa foi presa.