Apucarana

Eventos tradicionais podem ser cancelados pelo 2°ano

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Eventos tradicionais podem ser cancelados pelo 2°ano

As medidas de distanciamento social impostas pela pandemia de Covid-19 interromperam a realização de diversos eventos importantes em Apucarana e toda região. A Festoque de Apucarana, Festa da Cerejeira, Queima de Estoque de Arapongas e Movelpar são alguns exemplos de eventos que precisaram cancelar suas realizações. A medida, necessária para evitar aglomerações, tem um importante impacto financeiro na região.

continua após publicidade

A Festa da Cerejeira foi cancelada pelo segundo ano consecutivo. Realizada há 25 anos em Apucarana, a festa reuniu um público de mais de 25 mil pessoas na última edição, realizada em 2019. Para o presidente da Associação Cultural e Esportiva de Apucarana (ACEA) Keniti Ishida, a não realização do evento é um grande prejuízo não apenas para o clube, mas para a cidade. “A Festa da Cerejeira é uma das mais importantes da cidade porque recebe público de muitas cidades da região e até de outros estados, e também é a principal fonte de arrecadação do clube. Agora, com a pandemia, estamos passando por algumas dificuldades para conseguir recursos. Já realizamos uma promoção de sukiaky drive-thru no ano passado e devemos continuar realizando outras promoções este ano até que tudo possa voltar ao normal”, conta.

Outro evento tradicional em Apucarana é a Feira Ponta de Estoque (Festoque), realizada há 27 edições, sempre no mês de setembro. Em 2020 o evento foi cancelado pela pandemia. Em 2021 a data está programada pela Associação Comercial e Industrial de Apucarana (ACIA), conforme explica o presidente da entidade, Wanderlei Faganello, mas pode não ocorrer. “Para este ano ainda não cancelamos a edição. A data está programada e aguardamos quais serão as orientações do governo e dos órgãos de saúde para saber se será possível a realização. Fato é que o evento é de extrema importância para o fluxo de caixa dos comerciantes, a Festoque reflete  todo um ciclo de negócios para o comércio que já vem definhando desde o ano passado por causa da pandemia”, considerou.

continua após publicidade

O mesmo ocorre em relação a Mega Feira Queima de Estoque de Arapongas. O evento que está em sua 21ª edição, movimenta cerca de R$12 milhões a cada realização e precisou ser cancelado no ano passado. A respeito da edição de 2021, a Associação Comercial e Empresarial de Arapongas (ACIA) ainda não definiu o cancelamento oficialmente.

Outro evento na região que movimenta milhões em negócios é a Feira de Móveis do Paraná (Movelpar), que acontece a cada 2 anos em Arapongas. A edição que seria realizada em 2021 foi cancelada, mas a organização tem encontrado outras maneiras de interagir com clientes. “Em 2021, os expositores da Movelpar vêm tendo oportunidades virtuais para interação com lojistas do setor e representantes do mercado moveleiro. Em janeiro aconteceu a Movelpar Conference e no mês de maio, no dia 13, vão acontecer as rodadas de negócios nacionais dos expositores da Movelpar com lojistas convidados, ampliando as oportunidades de relacionamento e negócios”, explicou Rosana Belo, presidente do Expoara, organizador da Movelpar.

Apesar de não afetar diretamente o setor moveleiro, o cancelamento da feira impacta diretamente em setores como hotelaria e prestação de serviços, que sempre lucrou com a feira.