Apucarana

Ensino superior: Apucarana cobra retorno das aulas

O prefeito Júnior da Femac solicitou empenho para que haja, o quanto antes, a volta das aulas presenciais para todos os acadêmicos

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Ensino superior: Apucarana cobra retorno das aulas
fonte: Prefeitura
Ensino superior: Apucarana cobra retorno das aulas

Em videoconferência com representantes de instituições de ensino superior de Apucarana, o prefeito Júnior da Femac solicitou empenho para que haja, o quanto antes, a volta das aulas presenciais para todos os acadêmicos.

continua após publicidade

Durante a reunião, que contou com a participação da Unespar/Fecea, FAP, UTFPR, Facnopar, e também de universidades com pólos EaD na cidade, como UniFil, Uniasselvi e UNIP, Júnior ponderou que além dos profissionais da educação, todos os acadêmicos também já estão com o ciclo vacinal contra o novo coronavírus (COVID-19) completo.

“Fui um dos prefeitos que comprei uma briga bem grande por ocasião do início do Plano Nacional de Imunização. Todos se recordam que a imunização dos profissionais de educação estava prevista para acontecer somente depois das pessoas encarceradas. Foi uma luta, mas que levou Apucarana a ser a primeira cidade paranaense a vacinar todos os profissionais do ensino superior, com o ciclo vacinal (2ª dose) tendo sido completada há mais de um mês, no dia 13 de setembro, então não há nada mais que impeça este retorno. Todos estão imunizados”, ponderou o prefeito Júnior da Femac, salientando que a exceção fica para alunos do grupo de risco. “Ou seja com algum tipo de comorbidade, que poderão continuar utilizando as plataformas virtuais”, citou.

continua após publicidade

O prefeito reforçou ainda a eficácia da vacina. “O imunizante é seguro e eficaz. Funciona. Antes do processo de vacinação chegamos a ter dia com 10 óbitos, agora, com grande parte da população imunizada, estamos tendo óbito a cada 10 ou 15 dias. Tivemos recentemente 17 casos simultâneos da doença entre servidores municipais e todos se recuperaram, sem registro de óbitos”, salientou Júnior da Femac, lembrando ainda da rede de serviços ligada à educação. “A rede educacional move a economia em diversos setores. Este retorno seguro às aulas presenciais como já aconteceu no ensino infantil e fundamental, respeitando todos os protocolos como uso de máscara, álcool em gel, entre outros, é fundamental para a garantia da geração de emprego e renda em muitos outros setores”, pontua Júnior da Femac, reforçando que a vacinação já está atendendo adolescentes com 14 anos de idade em Apucarana.

Por serem universidades multicampi, a UTFPR Apucarana e a Unespar/Fecea alegaram que seguem um calendário unificado que prevê o retorno presencial para a totalidade dos acadêmicos somente no primeiro semestre letivo de 2022 mas, que diante da solicitação da Prefeitura de Apucarana, iriam consultar os colegiados superiores sobre a possibilidade de retornarem às atividades antecipadamente. Já a FAP e a Facnopar, entidades de ensino privada, comunicaram que já estão atuando de forma presencial, mantendo exceção apenas para profissionais e acadêmicos do grupo de risco. O mesmo foi relatado por representantes das universidades com pólos EaD em Apucarana.