Apucarana

Empresa de Apucarana confirma pagamento de trabalhadores

Após o protesto, a Genova quitou o pagamento da folha de fevereiro do pessoal da produção, na tarde desta sexta-feira (25)

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Empresa de Apucarana confirma pagamento de trabalhadores
fonte: Sérgio Rodrigo - TNOnline

Após o protesto, a Genova quitou o pagamento da folha de fevereiro de parte do pessoal da produção, na tarde desta sexta-feira (25). A indústria que fabrica calçados de segurança e máscaras, tem cerca de 220 funcionários, vem enfrentando uma série de problemas financeiros e está sob consultoria especializada.

continua após publicidade

Ezequiel Wilbert, que é diretor da empresa de consultoria que está prestando assistência para empresa, informou que na semana que vem a diretoria tentará viabilizar o pagamento do vale. Segundo ele, a produção dos oito barracões da empresa em Apucarana está paralisada. “Na semana que vem iniciaremos um estudo de viabilidade da empresa visando sua reestruturação financeira e vamos precisar do apoio de clientes, credores e colabores”, afirmou. Segundo ele, a alta de insumos e vendas antecipadas, além de problemas de gestão, inviabilizaram a manutenção da linha de produção.

A manifestação: 

continua após publicidade

Mais uma vez, dezenas de funcionários de uma empresa de calçados de segurança, localizada na Vila São Francisco, na BR-376 em Apucarana, realizam uma manifestação nesta sexta. O motivo do protesto, na porta da fábrica, foi o atraso de pagamentos. 

Conforme o revisor de qualidade, Jonatas Enrique de Almeida, que trabalha há 1 ano e 5 meses no local, a empresa prometeu resolver a situação na quinta-feira (24), porém, nenhum valor caiu na conta dos trabalhadores. "Fizemos uma manifestação na manhã de quarta, a empresa nos prometeu o pagamento, falou que iria depositar os valores na quinta, como isso não aconteceu, estamos aqui novamente realizando uma manifestação, há três meses eles estão nos pagando atrasado, porém, neste mês de fevereiro ainda não recebemos nosso pagamento nem o vale", disse.