Mais lidas

    Apucarana

    CRIMINALIDADE

    "É um comportamento que não podemos tolerar", diz delegado

    O homem que passou a mão no corpo de uma mulher segue preso em Apucarana. O delegado repassou detalhes do caso; ASSISTA

    "É um comportamento que não podemos tolerar", diz delegado
    Foto por Reprodução
    Escrito por Da Redação
    Publicado em 23.11.2021, 17:14:50 Editado em 23.11.2021, 17:38:30
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    "É um comportamento reprovável, um desrespeito às mulheres. É um comportamento que não podemos tolerar", disse o delegado Marcus Felipe da Rocha, sobre o caso do homem, de 41 anos, que foi preso em flagrante, após passar a mão nas nádegas de uma jovem, que trabalhava no centro de Apucarana. 

    Durante entrevista nesta terça-feira (23), o delegado informou que o homem já foi ouvido e que ele já tem passagens pela polícia por diversos crimes. "Ele exerceu o direito de permanecer em silêncio, porém, as imagens falam por si só. Ouvimos também a vítima, que esclareceu como tudo aconteceu. As imagens por si já mostram a reprovabilidade do comportamento desse individuo. Ele foi preso pela Polícia Militar e eu determinei a prisão em flagrante pelo crime de importunação sexual que tem pena de um a cinco anos", explicou.

    Ainda de acordo com o delegado, o homem já foi preso antes, por diversos outros crimes. "Ele tem diversas passagens, já foi preso por furto, ameaça e tem um histórico antigo pelo crime de homicídio", repassou.

    Marcus ainda disse que quando o caso chegou na delegacia, pela gravidade, foi tratado com prioridade. "Um indivíduo totalmente desrespeitoso, que agride, que ofende uma mulher com uma atitude dessa", finaliza.  Assista a entrevista: 

     

     

    O caso:

    Uma câmera instalada no centro de Apucarana, no norte do Paraná, registrou o momento em que uma jovem, que estava trabalhando, é assediada. Um homem se aproxima e passa a mão no corpo dela. O caso aconteceu na manhã de segunda-feira (22), e o homem foi preso em flagrante por importunação sexual. 

    A gravação ainda mostra que após ser assediada, a jovem, inconformada, reage, porém, o homem segue andando.  Uma viatura da Polícia Militar (PM), realizava patrulhamento pela área central, a vítima acenou para equipe, contou o que havia acontecido e o suspeito, que mora em Apucarana, foi encontrado próximo de uma sorveteria. 




    Mais matérias de Apucarana

    Deixe seu comentário sobre: ""É um comportamento que não podemos tolerar", diz delegado"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.