Mais lidas

    Apucarana

    APUCARANA

    Durante sessão, vereadores lamentam caso de falsa enfermeira

    Durante sessão, vereadores lamentam caso de falsa enfermeira
    Foto por Reprodução
    Escrito por Da Redação
    Publicado em 18.05.2021, 08:49:04 Editado em 18.05.2021, 08:49:08
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    Vereadores lamentaram o episódio e pediram apuração dos fatos o mais rápido possível pela Polícia Civil, pelo Ministério Público (MP) e pela sindicância interna determinada pelo prefeito Junior da Femac (PSD).

    A falsa enfermeira que atuou como voluntária no esquema de vacinação contra a Covid-19 em Apucarana dominou os comentários na sessão ordinária da Câmara  realizada na segunda-feira (17).

    Alguns vereadores como Lucas Leugi (PP), autor da denúncia pelas redes sociais e junto ao MP, Moises Tavares (Cidadania) e Jossuela Pinheiro (PROS) defenderam, inclusive, que o Legislativo Municipal crie uma comissão de investigação para fazer um trabalho paralelo ao que já vem sendo feito, porém não houve posição fechada sobre a proposta.

    Para a maioria, no momento é preciso acreditar no trabalho da polícia, do MP e da própria sindicância. Silvania Regina Del Conte, que está presa no mini presídio de Apucarana, admitiu em depoimento à Polícia Civil não ter capacitação profissional como enfermeira ou técnica em enfermagem e que subtraiu algumas doses de vacinas para aplicação em outras pessoas em sua residência. Já o chefe do setor de epidemiologia, Luciano Pereira, foi afastado da função por determinação do prefeito Junior da Femac e do diretor da Autarquia Municipal de Saúde, Roberto Kaneta.

    Lucas Leugi reclamou do fato de sua denúncia, num primeiro momento, não ter sido levada em conta pela administração municipal ao emitir nota dizendo que Silvânia era técnica em enfermagem, que tinha documentos, que tudo era boato. Segundo ele, mais tarde em live o prefeito também teria insinuado que essa falsa enfermeira foi infiltrada na equipe de vacinação. Leugi mostrou na sessão um vídeo  em que o chefe da epidemiologia, Luciano Pereira, aparece convidando Silvânia para trabalhar na vacinação. Leugi diz ainda que essa falsa enfermeira é apenas a “ponta do iceberg” e que mais coisas virão no depoimento que ele vai prestar à Polícia Civil nesta terça-feira (18).

    Vereadores defenderam o trabalho de vacinação que vem sendo feito em Apucarana e elogiaram a atitude do prefeito Junior da Femac em tomar providências urgentes para o caso da falsa enfermeira. “Na verdade, esta mulher é uma estelionatária. Não se pode jogar fora todo um trabalho sério que vem sendo feito pela saúde pública”, disse o vereador Luciano Molina (PL). O mesmo afirmou vereador Marcos da Vila Reis (PSD). “O que nós não podemos é colocar pânico na população num momento delicado como este”, disse.

    O vereador Mauro Bertoli (DEM) observou que a “saúde de Apucarana realiza um trabalho de vacinação que é referência no Paraná e não é por causa dessa falsa enfermeira que tudo isso será prejudicado”. “É lamentável, ela veio para destruir este trabalho belíssimo que a saúde de Apucarana vem realizando”, acrescentou o presidente da Câmara, vereador Franciley Preto Godói Poim (PSD).

     

     

     

     

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Apucarana

    Deixe seu comentário sobre: "Durante sessão, vereadores lamentam caso de falsa enfermeira"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.