Apucarana

Dia da Consciência Negra é marcado por palestras

Na abertura, Carlos Alberto Figueiredo falou sobre a luta do movimento da consciência negra em Apucarana

Da Redação ·

O Movimento Apucaranense da Consciência Negra (MACONE) promoveu evento para comemorar o Dia da Consciência Negra, comemorado neste sábado, dia 20 de novembro. Na “sala do boné pensador” – 4º pavimento da Casa de Cultura -, no edifício do Cine Teatro Fênix, o evento teve a presença do prefeito Junior da Femac, e de Carlos Alberto Figueiredo e Mara Prates, dirigentes ligados ao Macone, além de outras lideranças comunitárias.

continua após publicidade

Na abertura, Carlos Alberto Figueiredo falou sobre a luta do movimento da consciência negra em Apucarana. Ele destacou a necessidade do tratamento igualitário e do respeito aos cidadãos negros.

O prefeito Junior da Femac disse que a existência do movimento da consciência negra em Apucarana é um desafio colocado. “O racismo existe sim e precisamos reconhecer isso para poder mudar. A luta do Macone e de todos os segmentos organizados no país dão visibilidade a essa causa, que precisa ser resolvida”, opinou o prefeito.

continua após publicidade

O Dia da Consciência Negra foi marcado por duas palestras: “Os desafios do pós-pandemia” (análise da conjuntura atual), pelo Dr. Emídio Bachiega, secretário municipal da saúde, acompanhado do médico Luiz Vilela, que atende em unidades básicas de saúde em Apucarana. A segunda palestra foi do médico urologista Guilherme Storer, focando na “Importância da prevenção do câncer de próstata” que, conforme as estatísticas, afeta mais a raça negra.