Apucarana

Despejos irregulares no Jaboti são monitorados pelo IAT

Coletas de amostras de água têm sido feitas regularmente por determinação do Ministério Público.

Da Redação ·

Na quinta-feira (15) técnicos do Instituto Água e Terra do Paraná (IAT), antigo IAP, coletaram amostras de água em três pontos do Lago Jaboti. O monitoramento periódico atende determinação do Ministério Público Estadual, por iniciativa da promotora Fernanda Lacerda Trevisan Silvério, em processo instaurado ainda em 2018.

continua após publicidade

O trabalho de coleta de amostras da água do Jaboti foi acompanhado pelo secretário do meio ambiente, Gentil Pereira, e pelo gerente regional da Sanepar, Luiz Carlos Jacovassi. O principal problema no lago – formado por três cursos de água – detectado há alguns anos, são lançamentos clandestinos de esgoto sanitário em galerias pluviais, que acabam caindo no Jaboti.

Em análises preliminares dos técnicos do IAT – que devem ser oficialmente confirmadas em laudos de laboratório – foram avaliados em dois pontos de coleta, amostras de água de ótima e outra com nível de boa qualidade. Já num terceiro ponto a avaliação foi de água de qualidade ruim.

continua após publicidade

O secretário Gentil Pereira pondera que os servidores da Secretaria do Meio Ambiente, por determinação do prefeito Junior da Femac, vêm vistoriando de forma permanente todas as regiões no entorno do Lago Jaboti. “Estamos reduzindo de maneira significativa o descarte de lixo, como sacolas plásticas, copos, garrafas, latas e outros materiais”, revela Pereira.

Quanto à questão de ligações clandestinas de esgoto sanitário na rede de galerias de águas pluviais, o secretário explica que esse é um problema muito antigo na região. “Felizmente, com a intervenção do Ministério Público, envolvendo a Sanepar e agora o IAT, o monitoramento tem sido constante visando eliminar, de forma gradativa, os focos de despejos irregulares”, comenta o secretário Gentil Pereira.