Apucarana

Decreto suspende atendimento presencial no serviço municipal

A medida não se aplica aos serviços essenciais, em especial na área da saúde.

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Decreto suspende atendimento presencial no serviço municipal
fonte: Divulgação
Decreto suspende atendimento presencial no serviço municipal

O prefeito Junior da Femac assinou nesta terça-feira (25), decreto determinando a suspensão de atendimento presencial ao público em todos os setores da administração municipal a partir desta quarta-feira (26) até o dia 14 de junho. A medida não se aplica aos serviços essenciais, em especial na área da saúde.

continua após publicidade

“O agravamento da pandemia da Covid, com a ocupação de leitos clínicos e de UTIs de Apucarana e macrorregião chegando próximo do seu limite máximo. O Paraná é o estado brasileiro com maior fila de espera para UTIs e um dos que apresentam maior taxa de transmissividade do vírus da Covid. A nova cepa já foi detectada em várias partes do país e ainda considerando que esta medida foi adotada ontem pelo Governo do Paraná. Todo esse contexto muito preocupante nos leva aplicar essa medida também no âmbito da administração municipal”, justifica Junior da Femac.

“A situação é grave. Estamos enfrentando uma luta para que ninguém em Apucarana morra por falta de leito”, complementa o prefeito.

continua após publicidade

Durante esse período de restrição do atendimento presencial no âmbito da administração municipal será priorizado a adoção de atendimento remoto e a realização de reuniões virtuais.

“Quem precisar de algum serviço urgente terá que ligar ao telefone da prefeitura (3422-4000) para agendar o atendimento que será prestado de forma remota”, reitera Junior da Femac, que anunciou o decreto durante reunião com o vice-prefeito Paulo Vital, da secretária da Fazenda, Sueli Pereira e do secretário de Gestão Pública, Nikolai Cernescu.