Apucarana

Covid domina debates na sessão da Câmara de Vereadores de Apucarana

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Covid domina debates na sessão da Câmara de Vereadores de Apucarana
fonte: Reprodução/ Arquivo
Covid domina debates na sessão da Câmara de Vereadores de Apucarana

Câmara de Vereadores de Apucarana realizou sessão ordinária na tarde desta segunda-feira (1º), sob o comando do presidente da Casa, vereador Franciley Preto Godói Poim (PSD). Em virtude da pandemia do coronavírus, mais uma vez a sessão foi sem público e assessorada por apenas alguns servidores.

continua após publicidade

O avanço da Covid-19 e as últimas medidas restritivas adotadas em nível de Paraná pelo governador Ratinho Junior (PSD) e pelos prefeitos, entre eles, o de Apucarana, Junior da Femac (PSD), que seguiu o decreto governamental, dominaram os debates durante a sessão. Vereadores divergem sobre a eficácia das medidas restritivas, quando elas atingem apenas determinado segmento da sociedade. Alguns defendem ainda que haja maior fiscalização sobre as aglomerações e não uso de máscaras que ocorrem nas ruas, nas praças, em alguns estabelecimentos comerciais, nos campinhos de futebol e nos bairros da periferia.

O vereador Tiago Cordeiro de Lima (MDB), por exemplo, defendeu as medidas adotadas em nível de Apucarana, a exemplo do Paraná, como forma de conter o contágio pelo coronavírus. “Infelizmente, os bons pagam apelos maus”, disse Tiago Lima. No entanto, ele frisa que, se o governo do Estado determina o fechamento do comércio, também deveria adotar um lockdow para empresas estatais, como a Copel e a Sanepar, no sentido de suspender as contas de água e luz que cobram dos consumidores.

continua após publicidade

Para o vereador Luciano Molina (PL), quando o governador baixou este decreto talvez seja visando evitar o pior, já que não existem mais leitos e oxigênio disponíveis nos hospitais do Paraná. “Então o decreto é para que as pessoas não morram sem ser atendidas”, imaginou.

Já o vereador Marcos da Vila Reis (PSD) culpou o governo federal por toda a situação, ao não tomar medidas urgentes para conter o coronavírus desde início da pandemia. Ele citou a troca de três ministros da Saúde e o que considera desorganização total para adoção de medidas preventivas e de compra e distribuição de vacinas.

Mas ele culpa também a própria população por essa situação à medida que muita gente não segue as regras sanitárias. “O que falta é maior conscientização de nós brasileiros, e eu me incluo nisso, quanto aos cuidados que devem ser tomados neste tempo de pandemia”, disse, citando que estão ocorrendo muitas aglomerações em ambientes familiares, com festinhas e churrascos, além de idas às praias quando há feriados prolongados.

continua após publicidade

Na sessão de segunda, a Câmara de Apucarana aprovou duas Moções de Aplausos de autoria do vereador Antônio Garcia (PSL), que homenageiam os profissionais de saúde que estão à frente no trabalho de combate à Covid-19. Uma endereçada à equipe do Hospital da Providência e outra para a equipe do Pronto Atendimento do Coronavírus, da Autarquia Municipal de Saúde. Segundo ele, as homenagens foram solicitadas pelo ex-vereador Genézio Belarmino Isidoro, que esteve acometido pela doença recentemente e afirma ter sido muito bem atendido.

A Câmara aprovou também requerimento do vereador Lucas Leugi (PP), pedindo informações à Autarquia Municipal de Saúde sobre a viabilidade de serem disponibilizados testes rápidos ou sorológicos para testagem em internos de casas de recuperação de dependentes químicos, de acolhimento de pessoas em situação de rua ou pessoas acolhidas com doenças crônicas. Outro requerimento seu pede mais divulgação do serviço Disk Denúncia de abuso sexual contra crianças e adolescentes.

Já o vereador Rodrigo Liévore Recife (DEM) pede informações ao comandante do 10º Batalhão de Polícia Militar informações sobre a fiscalização de ruídos provocados por motos com escapamentos abertos.