Apucarana

Covid-19: Feriadão de páscoa acende alerta na saúde

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Covid-19: Feriadão de páscoa acende alerta na saúde
Covid-19: Feriadão de páscoa acende alerta na saúde

Com o feriadão de Páscoa, o setor da Saúde já está em alerta para uma nova onda de casos da Covid-19 nas próximas semanas, caso a população não respeite os protocolos de distanciamento social. De acordo com profissionais da área, a nova onda de casos registrados após as festividades de natal e ano novo justificam a preocupação a cada data comemorativa.

continua após publicidade

A enfermeira Kelly Cristina Hummel Lopes, coordenadora do Pronto Atendimento Covid (PAC) em Apucarana, afirma que as datas comemorativas estão diretamente ligadas ao aumento de casos da Covid nos últimos meses. “Tivemos um aumento expressivo no número de atendimentos e agora com a nova variante brasileira P1, a transmissão e a letalidade está maior, então podemos ter consequências muito piores que no feriado do natal, lembrando que estamos com capacidade no limite, com muito menos vagas e profissionais disponíveis para trabalhar”, alertou a enfermeira.

Outra preocupação é em relação ao alto índice de contágio no meio familiar. Dados preliminares levantados nas triagens de atendimento do PAC demonstram que pelo menos 70% das novas infecções estão ocorrendo em casa, entre familiares. “Ainda não temos estes números oficialmente, mas nas entrevistas que fazemos nas triagens dos atendimentos, percebemos que pelo menos 7 em cada 10 pessoas que testam positivo para a doença tiveram contato com algum familiar com sintomas. Muitas vezes são pessoas que estão saindo de casa, seja para o trabalho ou para diversão, e não tomando os devidos cuidados, acabam contaminando quem ficou em casa”, explicou.

continua após publicidade

Baseada nestas experiências de quem está dia a dia na linha de frente da doença, a profissional de saúde pede que a população tenha consciência. “Nós esperamos sinceramente que as pessoas realmente analisem a real necessidade de sair em viagens, fazer reuniões familiares e correr o risco de contaminar um ente querido. Na atual situação é melhor ter prudência e não visitar os parentes e amigos pois existe a transmissão entre pessoas assintomáticas, portanto você pode estar bem, com sintomas sutis e mesmo assim, transmitir o vírus para uma pessoa com menos resistência que pode desenvolver a forma grave da doença”, ponderou.

APELO: 16ª RS PEDE CONSCIÊNCIA

O chefe da 16ª Regional de Saúde (RS) de Apucarana Altimar Carletto acredita que, tendo em vista a situação crítica vivida em toda região por conta da contaminação e superlotação de leitos, a população estará mais atenta e evitando reuniões. 

continua após publicidade

“Nossa expectativa é que a população respeite o distanciamento social, sem realizar viagens, reuniões familiares e outras aglomerações, porque, se houver, a gente tem uma maior probabilidade de contágio. Tudo isso tem que ser evitado, porque infelizmente nós estamos vivendo um momento bastante crítico de ocupação de leitos e número de casos ainda crescente. Se a população não fizer a sua parte, a situação na região pode ficar ainda pior. Então o momento realmente é de consciência, porque a tendência é de que as coisas podem piorar bastante”, considerou Carletto.

O secretário de Saúde, Beto Preto, também fez um video pedindo que a população continue seguindo as medidas de contenção. “Não podemos baixar a guarda neste momento que é crítico na saúde”, comenta.