Apucarana

Covid-19: Apucaranense recebe alta após 27 dias internado

“Agora sim, posso dizer, pela misericórdia de Deus e ajuda de todos vocês eu venci a Covid-19”

Da Redação ·

“Agora sim, posso dizer, pela misericórdia de Deus e ajuda de todos vocês eu venci a Covid-19”, foi com essa frase estampada em um cartaz de agradecimento, que o apucaranense Marcio Adriano Alves da Silva de 44 anos, mais conhecido como Morango se despediu dos dias difíceis que viveu no Hospital da Providência enquanto lutava contra o novo coronavírus.

continua após publicidade

Saudável e sem doenças crônicas, ele foi infectado pelo covid-19 e passou 27 dias internado, três na UTI, ele ainda precisou do auxílio de respirador.

Morango contou que sentiu muito medo. “Eu só pensava que não teria despedidas e não veria mais meus filhos João Pedro, Maria Clara e Ana Júlia então falei eu vou sair e não serei mais um número aqui não”, emocionado, recorda.

continua após publicidade

O apucaranense se recupera na casa dele, faz uso de oxigênio e precisa de reabilitação, pois perdeu 12 quilos e massa muscular. 

Morango ainda disse que está indignado com pessoas que estão fazendo reuniões festas. "As pessoas têm que saber que essa doença é muito grave. Eu estava na enfermaria onde tem capacidade para 37 pacientes, mas estava com 50 pessoas internadas já a UTI a capacidade é para 19 pessoas e estava com 21 22 pessoas, no PS gente aguardando em ambulância do Vale Ivaí todo esperando no oxigênio, ” conta.

Atualmente Apucarana soma 332 mortes por Covid-19 e 12.621 diagnósticos positivos da doença. 11.089 pessoas estão curadas. 

"Dentro da UTI onde as cenas são fortes eu tentava me concentrar nas coisas que ainda gostaria de fazer com meus três filhos, com as pessoas que amo, até planejava coisas, mais quando vinha a possibilidade de não conseguir eu tentava lembrar nome de pessoas que saíram dali com a Vitória. Milagre, segunda chance. Preciso falar um pouco de uns super-heróis, esses não usam uma capa imponente, ou roupa de aço ou escudo! Esses meus heróis e heroínas vestem, jalecos, máscaras, luvas e até capacetes, e minha gratidão primeiramente a Deus e depois a vocês meus heróis do combate ao Covid-19 do Hospital da Providência. O que precisa para entender que esse vírus é letal, traiçoeiro", finaliza Morango.