Apucarana

Convênio vai zerar fila por próteses em Apucarana

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Convênio vai zerar fila por próteses em Apucarana
fonte: Reprodução/PMA
Convênio vai zerar fila por próteses em Apucarana

Um convênio entre a Autarquia Municipal de Saúde (AMS) e a Associação dos Deficientes Físicos de Apucarana (Adefiap) vai zerar a fila por próteses e órteses em Apucarana. O Município repassará R$ 43.966,53 para a entidade, que investirá o recurso no atendimento de 45 pacientes que esperam pelos equipamentos.

continua após publicidade

O anúncio da contribuição foi feita pelo prefeito Junior da Femac nesta quarta-feira (24/02) e pelo vice-prefeito, Paulo Sérgio Vital, após reunião com Paulo Antônio da Silva, presidente da Adefiap. “Com esse recurso vamos conseguir atender todas as pessoas que estão esperando por próteses e órteses de vários tipos. São pessoas de diversas faixas etárias, que vão de um ano até 90 anos de idade”, informa Junior da Femac.

O prefeito ressalta que os materiais, que são produzidos de forma personalizada, vão garantir qualidade de vida aos pacientes. “A nossa administração continua priorizando o atendimento aos portadores de necessidades especiais. Quando a pessoa consegue realizar as atividades cotidianas com qualidade, graças a uma prótese ou órtese, vemos que é uma medida que faz toda a diferença”, frisa Junior da Femac.

continua após publicidade

O presidente da Adefiap repassou ao prefeito a relação com todos os nomes dos pacientes, idade, tipo de equipamento e o custo de cada um deles. “São órteses e próteses, abrangendo cadeiras de roda, cadeiras de banho, palmilhas, coletes, tutores, muletas, talas e calçado ortopédico”, cita Paulo Silva.

A Adefiap recebe recursos de outras esferas de governo para atender pacientes de toda a 16ª Regional de Saúde. “É um valor que não é suficiente para atender toda a demanda e por isso ocorre essa fila de espera. Em 2018, a Prefeitura já havia nos ajudado a zerar a fila e agora está contribuindo novamente com a liberação desses recursos para atendimento dos seus pacientes”, pontua o presidente da Adefiap.