Apucarana

Conselheiros estaduais de segurança alimentar conhecem o Feira Verde

O Programa aconteceu nesta terça-feira (14) no 'Solo Sagrado', em Apucarana, e atendeu cerca de 115 famílias, distribuindo 420 quilos de alimentos

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Nesta terça-feira (14), a edição do Programa Feira Verde que ocorreu no Conjunto Residencial Solo Sagrado, em Apucarana, recebeu a visita de uma comitiva formada por membros do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional. Conselheiros de 38 municípios do Paraná estão reunidos desde o início da semana, no Cine Teatro Fênix, para discutir ações que garantem o direito humano à alimentação adequada e saudável.

continua após publicidade

A nutricionista Tammy Rafaelle Kochanny Teixeira, presidente do Conselho de Segurança Alimentar de Curitiba, acompanhou o trabalho da Secretaria de Agricultura no Solo Sagrado. “Essa troca de recicláveis por alimentos é essencial. Temos algo parecido em Curitiba que é o Programa Caminho Verde e o ideal é que ideias assim se multipliquem pelo Estado inteiro”, frisa Tammy.

O vereador Rodrigo Lievore conta que foi desta forma, replicando uma ideia que era desenvolvida em outro município, que o programa chegou a Apucarana. “Minha sogra mora em Ponta Grossa e foi lá que conheci o programa de troca de recicláveis por hortifruti. Levei essa sugestão então para o prefeito Junior da Femac, que abraçou a ideia e implantou o Feira Verde”, relatou Lievore aos conselheiros.

continua após publicidade

Salete Lima Venâncio, conselheira no município de União da Vitória, destaca que a iniciativa de Apucarana une a questão ambiental e, ao mesmo tempo, assegura alimentação saudável à população de baixa renda. “Iniciativas como essa vão ao encontro dos anseios do conselho, que é garantir o alimento em meio a um cenário em que muitas famílias estão passando fome”, reforça.

O presidente do Conselho Municipal de Segurança Alimentar de Apucarana, David de Brito, afirma que o Feira Verde torna os alimentos saudáveis acessíveis a parcela da população. “Antes, era mais fácil adquirir hortifrutigranjeiros. Hoje, com a inflação, são alimentos que ficaram mais caros, enquanto os alimentos inapropriados são mais baratos. Outro aspecto importante é que por meio do Feira Verde a pessoa não precisa ir a um lugar, mas têm acesso a esses alimentos saudáveis no próprio bairro”, avalia Brito.

O prefeito Junior da Femac afirma que o Município colocou à disposição toda a estrutura do Feira Verde para os conselheiros. “À tarde, todos os conselheiros que estão participando da reunião em Apucarana irão até a Secretaria da Agricultura, onde conhecerão a dinâmica de fornecimento dos alimentos pelos agricultores familiares e o armazenamento na câmara fria, o que garante que os hortifruti cheguem frescos até os moradores”, assinala Junior da Femac.

continua após publicidade

O secretário Municipal de Agricultura, Gerson Canuto, afirma que no Solo Sagrado ocorreu o lançamento do programa, no início do mês passado, e nesta terça-feira (14) ocorreu o retorno ao bairro. “Na primeira vez, atendemos 65 famílias e hoje 115. O caminhão da Cocap coletou mais que o dobro de materiais do que na primeira visita. Também pudemos notar que os terrenos baldios no bairro estão limpos, sem lixo acumulado”, conta Canuto.

Edeson Luiz Martins, que trabalha na separação e na entrega das sacolas, afirma que no retorno ao Solo Sagrado foram entregues 420 quilos de alimentos. “A novidade de hoje foi uma caixinha de uva. Teve criança que veio com a mãe e ficou muito feliz de levar a uva pra casa. A cesta tinha ainda repolho, tomate, almeirão, laranja, banana, salsinha, cebolinha, brócolis e couve-flor”, cita Martins.


Fonte: Prefeitura Municipal de Apucarana.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News