Apucarana

Ciclo da dengue em Apucarana registra 246 casos e nenhum óbito

De acordo com o coordenador de endemias da AMS, Mauro Aguiar, nos últimos 12 meses a cidade registrou 246 casos da dengue

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
A reunião do Comitê Gestor Intersetorial para Controle da Dengue, realizada no salão nobre da prefeitura
fonte: Pixabay- ilustração
A reunião do Comitê Gestor Intersetorial para Controle da Dengue, realizada no salão nobre da prefeitura

Depois de um período de mais de dois anos sem se reunir devido à pandemia, o Comitê Gestor Intersetorial para Controle da Dengue da Autarquia Municipal de Saúde de Apucarana (AMS) avaliou nesta quarta-feira (6) as estratégias de combate ao mosquito Aedes aegypti no município. Na oportunidade foram atualizados os dados da doença durante o último ciclo estatístico iniciado em agosto de 2021 e que encerra no final deste mês.

continua após publicidade

De acordo com o coordenador de endemias da AMS, Mauro Aguiar, nos últimos 12 meses a cidade registrou 246 casos da dengue e nenhum óbito. “Temos 9 municípios da área da 16ª Regional de Saúde em epidemia de dengue, mas felizmente Apucarana atingiu menos da metade do número que incluiria o município nesta condição preocupante de saúde”, avalia Aguiar.

-LEIA MAIS: Região chega a nove municípios com epidemia de dengue

continua após publicidade

“Estamos encerrando este ciclo com um índice da doença sob controle e sem o registro de óbito. Isso é resultado da soma de esforços. As equipes de saúde realizando um trabalho porta a porta de vistoria nas casas e sem dúvida com uma importante contribuição da população que atendeu nosso apelo para manter o quintal livre de água parada, evitando assim a proliferação do mosquito Aedes aegypti”, afirma o secretário municipal da saúde, Emídio Bachiega.

“Apesar de entrarmos num período em que a fator climático é desfavorável a proliferação do mosquito da dengue, temos que continuar com os cuidados preventivos contra a doença. A população deve manter o estado de alerta permanente, deixando seu quintal livre de qualquer recipiente onde o mosquito pode depositar suas larvas”, avalia o prefeito Junior da Femac.

A reunião do Comitê Gestor Intersetorial para Controle da Dengue, realizada no salão nobre da prefeitura, além das equipes de vários departamentos da AMS teve a participação de representantes da Sanepar, Bombeiros, Cocap, Hospital da Providência, Autarquia Municipal da Educação, UTFPR, Núcleo Regional de Educação, Conselho Municipal de Saúde e Secretaria Municipal da Mulher e Assuntos da Família.


GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News