Apucarana

Carnaval alavanca venda de passagens de ônibus

No Terminal Rodoviário de Apucarana a movimentação de passageiros já é maior do que nas semanas anteriores

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Carnaval alavanca venda de passagens de ônibus
fonte: TNOnline

O feriado prolongado de Carnaval alavancou a venda de passagens de ônibus nos terminais rodoviários e impulsionou a compra de pacotes em agências de turismo de Apucarana e Arapongas. A grande procura superou expectativas das empresas com um crescimento de até 60%. 

continua após publicidade

No Terminal Rodoviário de Apucarana a movimentação de passageiros já é  maior do que nas semanas anteriores. As empresas de ônibus calculam um aumento de até 40% nas vendas, percentual que deve subir ainda mais amanhã, e para suprir a alta demanda, ao menos três carros extras foram adicionados às rotas que têm como principais destinos Florianópolis e Balneário Camboriú no litoral catarinense. 

O diretor-presidente do Instituto de Desenvolvimento, Pesquisa e Planejamento (Idepplan) - órgão responsável pela administração do terminal-  Carlos Mendes, observa que esse crescimento tem relação com o avanço da vacinação contra a Covid, que deixou a população mais segura e também proporcionou uma redução das medidas restritivas. “Esse ano o pessoal está viajando porque está vacinado. Ano passado nessa época havia muitas restrições por conta da Covid e nesse ano não está assim. A demanda aumentou muito”, comenta.

continua após publicidade

Mendes consultou as empresas de transportes que atuam na rodoviária e em uma delas as vendas dobraram. Segundo ele, a expectativa para sexta-feira é que a movimentação seja ainda maior. “Quem quiser comprar passagem precisa correr”, alerta. 

ARAPONGAS

E a procura por passagens de ônibus também é grande no Terminal Rodoviário de Arapongas. A administradora, Robeane Marchi, estima um crescimento de até 60% na venda de passagens estaduais e interestaduais. A maior parte dos passageiros embarcará amanhã e os principais destinos são Curitiba, Balneário Camboriú (SC), Santos e São Paulo (SP). De acordo com ela, a movimentação no terminal já começou nesta semana. “Ontem foram quarenta pessoas embarcando, principalmente para Curitiba. Acredito que o fluxo será ainda maior na sexta-feira”, comenta. 

continua após publicidade

A gestora ressalta que o impacto desse aumento nas vendas de passagens é muito positivo, já que o setor não estava satisfeito com os resultados do mês de janeiro que registrou baixa procura

Agências de viagens registram grande procura

A supervisora de uma agência de viagens em Apucarana, Triny Obregón, conta que a empresa superou as expectativas, tanto que não possui mais disponibilidade de pacotes para esse feriado prolongado. Os destinos nacionais em alta são Costa do Sauípe e Praia do Forte, na Bahia, e os internacionais são Caribe, Lisboa em Portugal, Madri na Espanha e Paris na França. “Todos os pacotes lotadores. Nessa semana não conseguimos nacionais que envolvem aéreo já foram vendidos com antecedência desde o ano passado. Nossos hotéis parceiros e resorts estão mais encaixes”, comemora. 

continua após publicidade

Triny atribui a grande procura à ânsia que a população estava em viajar. Ela lembra que a pandemia atrapalhou os planos de muita gente que precisou esperar para finalmente viajar. “O pessoal que ficou nesses dois anos reprimido, fazendo quarentena, agora quer aproveitar. Com a vacinação completa e mantendo os cuidados básicos, usando máscara, álcool gel, segundo o protocolos é possível viajar com segurança”, afirma. Ela aconselha as pessoas a se programarem com bastante antecedência para conseguirem condições boas de passagens e diárias em hotéis. “Feriados são considerados épocas de alta temporada e os preços sobem”, comenta. 

A agência de viagens gerenciada por Marina Stryvakowsky, em Arapongas,   registrou um aumento na procura por pacotes nessa semana que antecede o feriado. Ela conta que de dez orçamentos solicitados, cinco são para o carnaval. “Sempre tem a galera que deixa para a última hora. O problema é que, quem se programa para viajar os pacotes de turismo saem mais barato. Sempre é mais caro em cima da hora”, comenta. 

Por, Cindy Santos