Apucarana

“Capela do Colonial” tem 80% do cronograma executado

A construção da capela mortuária do Jardim Colonial deve ser concluída dentro dos próximos 45 dias

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Imagem ilustrativa da notícia “Capela do Colonial” tem 80% do cronograma executado
fonte: Assessoria

A construção da capela mortuária do Jardim Colonial deve ser concluída dentro dos próximos 45 dias. A estimativa foi repassada ao prefeito Júnior da Femac pela empreiteira licitada durante vistoria municipal realizada nesta segunda-feira (23/05). Segundo constatou o prefeito, 80% do contrato já foi executado. “As intervenções estruturais que ainda estão pendentes são todas na área externa, como a construção de calçada no entorno do prédio, colocação dos vidros, fechamento com muro e instalação de gradil, paisagismo e pintura geral, que teve início nesta segunda-feira”, detalha Júnior da Femac.

continua após publicidade

O terreno onde o equipamento comunitário está sendo construído fica na Avenida Aviação esquina com Rua Guaianazes, possui 1,2 mil metros quadrados e foi adquirido pelo município junto à Associação dos Funcionários Públicos Municipais de Apucarana (AFAP). “Esta obra é uma reivindicação antiga dos moradores que atualmente precisam recorrer a capelas mortuárias distantes para velar os seus entes”, justifica o prefeito Júnior da Femac, relatando que a nova capela vai atender a demanda de 14 bairros e uma população estimada de 20 mil pessoas.

A vencedora da licitação e responsável pela construção é a Portic Construtora, empresa de Apucarana. Com 262 metros quadrados de área construída, a nova capela terá duas salas de velório, hall de entrada, varandas externas cobertas, sala de estar, copa, depósito e dois sanitários adaptados para portadores de necessidades especiais. “Entre os bairros que serão beneficiados estão os residenciais Sumatra 1, 2 e 3, Jaçanã, Núcleo Castelo Branco, jardins Colonial, Santiago, Aeroporto, Aviação e Santos Dumont, além dos residenciais Sabiá e Andorinhas e ainda os loteamentos Raposa 1 e 2”, relata José Airton “Deco” de Araújo, diretor-presidente da Autarquia dos Serviços Funerários de Apucarana (Aserfa), salientando que o investimento na obra é na ordem de R$546.294,57, com recursos municipais.

continua após publicidade

Para definição da construção da nova capela, a Aserfa levou em consideração diversos critérios. “Primeiro avaliamos o distanciamento do centro e também o número de moradores. Quando se tem uma população deste porte, distante da área central, já se justifica ter uma capela mortuária”, explicou Marcos Bueno, superintendente da Aserfa.

Ele reforça que a região atendida é bastante extensa e populosa. “E em breve terá uma capela adequada, com capacidade para dois velórios simultâneos, toda equipada para oferecer conforto às famílias”, pontuou Bueno, lembrando que nos últimos anos outras duas capelas mortuárias foram construídas em Apucarana, sendo uma no Jardim Ponta Grossa e outra no Distrito de Vila Reis. “Bem como investimentos importantes nos cemitérios municipais, reforma e ampliação da capela mortuária central e da capela mortuária do Distrito de Pirapó”, conclui o superintendente.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News