Caminhoneiros de Apucarana e região descartam greve - TNOnline
Mais lidas

    Apucarana

    Expectativa

    Caminhoneiros de Apucarana e região descartam greve

    Caminhoneiros de Apucarana e região descartam greve
    Foto por Cezar Neves
    Escrito por Cezar Neves
    Publicado em 01.02.2021, 11:56:44 Editado em 01.02.2021, 15:45:28
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    A categoria dos caminhoneiros e transportadores rodoviários, anunciou no fim de semana que poderia parar a partir desta segunda-feira (01), em greve geral por todo Brasil. No entanto, na região norte do Paraná os profissionais não pararam.

    André Gustavo é caminhoneiro autônomo da cidade de Califórnia e viaja por todas as regiões do país. Ele faz parte da maioria que não parou. "Acho que isso é mais politicagem que outra coisa. Podem ficar tranquilos que não vai ter greve geral não", comenta.

    Outro que também está no trecho é Cláudio Nascimento, de Apucarana. Ele viajou no domingo (30) a noite e soube pela TV de caminhoneiros fazendo manifestação apenas em São Paulo. "Na Castelo Branco tem caminhões parados em protesto por causa do ICMS praticado pelo governo paulista", diz. Ele é motorista profissional e fez entregas em Itapuí - SP que fica a 40 km de Bauru. "Para a empresa já não está fácil pelo custo de tudo, imagina o autônomo que tem que escolher entre abastecer ou fazer a manutenção do caminhão", lamenta. Cláudio também não acredita em greve geral.

    Os caminhoneiros tem como principal pauta, negociar para baixar o preço do diesel e o reajuste da tabela de preços para o frete.

    O Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens de Londrina e Região atende mais de 30 mil associados e também disse logo cedo na segunda-feira (01), que não tem greve na região ou no Estado. "As reivindicações da categoria são válidas, mas o atual momento pelo qual o país está passando não justifica uma greve geral", ressalta Carlos Roberto Dellarosa, presidente da entidade.

    Ele concorda que o Governo Federal não atendeu aos pedidos prometidos na paralisação de 2.018, mas o sindicato não orientou os profissionais a pararem. "Nos pontos onde há protesto, os pedidos são pontuais e creio que os caminhoneiros que aderiram estão sendo usados como massa de manobra por questões políticas", diz.

    A Associação Nacional do Transporte Autônomo do Brasil (ANTB), informou em nota acreditar que a adesão no movimento ao longo da semana chegue até 70%.

    Especificamente sobre a questão, também na segunda-feira (01), no Paraná a Justiça concedeu liminares proibindo bloqueios nas rodovias BR-376 e BR-116. As ordens são da 5ª Vara Federal de Curitiba e da 3ª Vara Cível da capital. As liminares atendem a concessionária Arteris, que administra o trecho.

    Por sua vez Ministro da Infraestrutura Tarciso Gomes de Freitas colocou mais lenha na fogueira ao comentar em áudio que vazou para a imprensa que o Governo não vai negociar com grevistas.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Apucarana

    Deixe seu comentário sobre: "Caminhoneiros de Apucarana e região descartam greve"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.