Apucarana

Câmara de vereadores autoriza Apucarana contrair empréstimo

O projeto que autoriza a contratação do financiamento gerou muita discussão durante a sessão

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Câmara de vereadores autoriza Apucarana contrair empréstimo
fonte: Reprodução
Câmara de vereadores autoriza Apucarana contrair empréstimo

A Câmara de Vereadores de Apucarana aprovou na tarde de quarta-feira (28), em duas sessões extraordinárias, projeto de lei encaminhado pelo prefeito Junior da Femac (PSD), que autoriza o Município a contrair financiamento no valor de até R$ 10,6 milhões junto à Agência Fomento do Paraná S/A para custear as obras de duplicação do trecho da BR-376, que vai da Praça Tibagi, na Vila Nova, até as imediações da Vila Reis, no Contorno Sul. 

continua após publicidade

Para tanto, o Legislativo também aprovou um crédito adicional especial até o mesmo valor como parte da dotação orçamentária legal para execução das obras, que incluem pavimentação de uma segunda pista e construção de cinco rotatórias de acesso aos pontos principais às margens da rodovia. Ambos os projetos tiveram oito votos favoráveis, com dois contrários dos vereadores Lucas Leugi (PP) e Moisés Tavares (Cidadania).

O projeto que autoriza a contratação do financiamento gerou muita discussão durante a sessão. Isso porque Lucas Leugi e Moisés Tavares questionaram o fato de o município executar as obras de duplicação daquele trecho que faz parte de uma rodovia pedagiada. Além disso, conforme assinalam, a administração municipal já havia anunciado anteriormente que as obras seriam executadas com recursos do Governo do Estado. Segundo eles, o projeto também não especifica o prazo de financiamento, taxa de juros e a capacidade de endividamento do Município. Em função desses fatores, conforme alegam, também não podia ser votado em sessão extraordinária, onde os vereadores são impedidos de pedir vista.

continua após publicidade

Vereadores da base aliada defenderam a proposta encaminhada pelo Executivo. Para Luciano Molina (PL), trata-se de um projeto de interesse público que vai proporcionar o desenvolvimento de toda aquela região na saída para Curitiba. O prazo de financiamento, segundo ele ficou sabendo, será de 96 meses, com seis meses de carência para início do pagamento.

“Nós já estamos em 2021, com uma população de 140 mil habitantes e um grande fluxo de veículos. Não podemos ficar pensando Apucarana como cidade pequena, mas como cidade grande que está em constante desenvolvimento econômico e social”, disse Mauro Bertoli (DEM), líder do prefeito na Câmara.

Segundo ele, o governo do Estado vai dar um aporte de R$ 5 milhões nesta obra, por isso o município não pode perder tempo.Também se manifestaram a favor do projeto os vereadores Tiago Cordeiro de Lima (MDB), Jossuela Pireli (PROS), Rodrigo Recife (DEM) e Toninho Garcia (PSL).

continua após publicidade

Ainda ontem foram aprovados mais seis projetos de lei denominando logradouros públicos em homenagem a personalidades do município que já morreram.

Por, Edison Costa, Jornalista do Grupo Tribuna do Norte