Mais lidas

    Apucarana

    Trabalho

    Apucaranenses buscam vagas ofertadas pelo setor do vestuário

    Apucaranenses buscam vagas ofertadas pelo setor do vestuário
    Foto por Reprodução
    Escrito por Da Redação
    Publicado em 17.02.2021, 15:09:06 Editado em 17.02.2021, 15:09:29
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    Após a Prefeitura de Apucarana e diversas entidades se mobilizarem para divulgar que existem cerca de mil vagas em aberto no setor do vestuário, a procura na Agência do Trabalhador já aumentou cerca de 30%. Desde o início desta semana, muitas pessoas estão procurando pessoalmente o órgão ou através do telefone. De acordo com Neno Leiroz, gerente da Agência do Trabalhador, a expectativa é que a procura aumente ainda mais nos próximos dias. “Algumas pessoas imaginaram que a agência não estaria atendendo nesses dias por causa do Carnaval, mas outras acompanharam toda a mobilização que foi feita na semana passada e já estão ligando, levando currículo e fazendo o agendamento do atendimento”, pontua Leiroz. É o caso de Dionathan Batista da Silva Rosa, de 19 anos. “A minha mãe falou que tinha essas mil vagas em aberto e eu pensava que era mentira, mas eu vim aqui na Agência do Trabalhador conferir e é verdade”, afirma Dionathan, que tem experiência como costureiro e na produção de máscaras. “Sempre trabalhei sem registro e agora se Deus quiser vou conseguir meu primeiro emprego com carteira assinada”, diz, esperançoso o trabalhador.

    Apucarana concentra 830 fábricas formais de bonés, camisetas, máscaras e outros produtos de vestuário, além de um número significativo de informais nas conhecidas facções. “Vale lembrar que essa é uma oportunidade dos trabalhadores conseguirem

    um emprego formal, com carteira assinada”, frisa o gerente da Agência do Trabalhador. De acordo com ele, parte das empresas do setor do vestuário costumava fazer a contratação direta nas empresas. “Mas como o número de vagas aumentou muito nos últimos meses e as empresas estavam com dificuldade de preencher as vagas, a captação da mão de obra está sendo centralizada na Agência do Trabalhador”, reitera,lembrando a reunião promovida na semana passada pelo prefeito Junior da Femac com lideranças do setor produtivo visando estabelecer estratégias para o preenchimento das vagas.

    Conforme Leiroz, o Sindicato das Indústrias do Vestuário de Apucarana e Vale do Ivaí (Sivale) já está repassando a relação de vagas, que estão sendo cadastradas no sistema da Agência do Trabalhador. “Os interessados devem agendar o atendimento e vir munidos com currículo e os documentos pessoais”, orienta o gerente da Agência do Trabalhador.

    Entre as vagas que já foram repassadas pelo Sivale e cadastradas no sistema da Agência do Trabalhador estão as de operador de máquina de bordar, pregadeira de bico, prespontadeira, costureira e auxiliar de costura, expedidor de mercadorias, mecânico de máquinas de costura, auxiliar de acabamento, impressor, interloquista, overloquista, auxiliar de produção, auxiliar de almoxarifado, modelista, inspetor de controle de qualidade, auxiliar de desenvolvimento de layout e mecânico industrial. “Algumas vagas requerem experiência, mas em boa parte delas as empresas oferecem treinamento e isso representa uma oportunidade para quem quer ingressar mercado de trabalho”, salienta.

    As empresas que ainda não cadastram as vagas podem repassá-las para o Sivale ou enviar diretamente para a Agência do Trabalhador (no e-mail agapucarana@sejuf.pr.gov.br). “É preciso informar o nome da empresa, CNPJ, vaga solicitada, telefone e o nome da pessoa responsável”, cita Leiroz.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Apucarana

    Deixe seu comentário sobre: "Apucaranenses buscam vagas ofertadas pelo setor do vestuário"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.