Apucarana

Apucarana tem seminário para debater “pedagogia da pandemia”

O evento foi o marco para a reativação da Comissão Regional de Enfrentamento da Violência Contra a Criança e ao Adolescente

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Apucarana tem seminário para debater “pedagogia da pandemia”
fonte: Prefeitura Municipal de Apucarana

Nesta quinta-feira (24), aconteceu no auditório Gralha Azul da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), na cidade de Apucarana, o Seminário Pedagogia da Pandemia: a importância do trabalho em rede, objetivando refletir sobre os desafios surgidos com o novo coronavírus.

continua após publicidade

O evento, que foi o marco para a reativação da Comissão Regional de Enfrentamento da Violência Contra a Criança e ao Adolescente, foi promovido pela regional da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), em parceria com o Núcleo Regional de Educação (NRE) e com o apoio da Prefeitura de Apucarana, Unespar, Ministério Público, Judiciário e Polícia Civil. “O público-alvo foi diretores de escolas e pedagogos dos 16 municípios que abrangem o Núcleo de Educação, além de representantes de conselhos de direitos e de secretarias de educação, saúde e assistência social”, informa Márcia Sousa, chefe do escritório regional da Sejuf.

Conforme dito por Márcia, a pandemia foi a responsável pela mudança do cenário de atuação da rede de proteção. “Antes, realizávamos encontros presenciais e atendimentos individualizados. De repente, tudo ficou incerto e estamos tendo que nos reinventar, pensar em uma nova forma de atendimento e em novas metodologias de trabalho”, avalia.

continua após publicidade

De acordo com Patrícia Marchi, assistente da chefia do Núcleo Regional de Educação, trazer os estudantes novamente para dentro das salas de aula também está sendo um grande desafio. "Retornamos em 2022 com 100% de aulas presenciais. Temos cerca de 29 mil alunos matriculados na rede, mas 15% ainda não estão em sala de aula. Desenvolver ações para trazê-los para dentro da escola é também um dos desafios da rede de proteção”, observa Patrícia Marchi, assistente de chefia do Núcleo Regional de Educação.

A secretária municipal da Mulher e Assuntos da Família, Denise Canesin, representou no evento o prefeito Junior da Femac, que está cumprindo agenda de trabalho em Brasília. “Com a pandemia, o estado mental e emocional das pessoas foi abalado. Em Apucarana, o prefeito criou o Comitê Intersetorial de Saúde Mental, que entre as ações desenvolvidas colocou à disposição profissionais da área de psicologia para as escolas da rede estadual, visando a promoção da saúde mental”, frisa a secretária.

Além do tema central, estavam previstas ao longo do dia palestras sobre cultura da paz e práticas restaurativas, inclusão no mercado de trabalho e sobre o Programa Cartão Futuro. Também estiveram presentes no seminário a presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca-PR) e a chefe do Departamento de Trabalho do Paraná, Suelen Glinski. Representando o Legislativo, estiveram presentes o vereador Franciley Poim e a vereadora Jossuela Pirelli.

continua após publicidade


Fonte: Prefeitura Municipal de Apucarana.

Tags relacionadas: #Apucarana #PANDEMIA #seminário