Apucarana

Apucarana se mostra como “farol” para guiar e inspirar; veja

Prefeito destaca que cidade vive momento bonito, de união, planejamento e de desenvolvimento, porque a confiança foi restabelecida

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Apucarana se mostra como “farol” para guiar e inspirar; veja
fonte: TNOnline

As pessoas acreditam mais em Apucarana hoje. Percebem o bom momento. Confiam no futuro dela. As pessoas estão vendo Apucarana. O prefeito da “Cidade Alta”, Sebastião Ferreira Martins Junior, o Júnior da Femac (PSD), abre o sorriso ao ouvir isso. Faz aquele gesto típico com as mãos e busca em suas raízes religiosas, uma forma de resumir o momento da cidade. “Apucarana é uma cidade que fica no alto de uma serra. E isso é bíblico. Não se pode esconder a cidade no alto da montanha”, afirma. E continua: “Ela é para ser vista mesmo, como farol, que nos guia, orienta e inspira”.

continua após publicidade

Júnior da Femac encerra a série de entrevistas com prefeitos do Vale do Ivaí, no quadro De Olho na Cidade, da Tribuna e do TNOnline.

O prefeito não se cansa de falar do bom momento, que é construído diariamente no diálogo com todos os segmentos da sociedade, desde religiosos a produtores rurais, da agricultura familiar até as indústrias, comércio, prestadores de serviços, profissionais liberais. “Vivemos hoje um momento bonito, de união, planejamento e de desenvolvimento”, reitera.

continua após publicidade

Para ele, isso é fundamental como legado para um período de gestão pública. “Quando encontramos um pioneiro nosso, temos o orgulho de olhar nos olhos e mostrar o que estamos fazendo. Quando olhamos nos olhos de um de nossos jovens, passamos a confiança de quem sabe que esse jovem vai viver momentos muito felizes aqui”, comenta Júnior da Femac.

Ele diz que essa confiança é tudo. “No passado, quando assumimos, as empresas não queriam vender para Apucarana. Hoje, tivemos obras com 17 construtoras disputando sua execução na licitação. Porque sabem que pagamos em dia”, afirma. E dá outro exemplo: “Um dia conversamos, eu e Beto Preto. Por que Apucarana não tinha prédios? Porque não havia rede de esgoto. Avançamos e fomos de uma rede de 27% para 82% na cidade. Foi colocar a rede e a cidade respondeu, com vários novos empreendimentos da construção civil”.

Essa confiança fez com que a cidade atraísse, nos últimos tempos, investimentos privados de mais de R$ 320 milhões de empresas de fora que se instalaram na cidade. “Isso sem contar os investimentos realizados pelas empresas que já estavam na cidade, que nasceram aqui”, comenta o prefeito. “E demos o quê? Apenas a confiança. As empresas confiam no momento e no futuro da cidade”.

continua após publicidade

Administração programa mais de 80 obras para o ano

A prefeitura de Apucarana está com um planejamento para a realização e entrega de mais de 80 obras, nas mais diversas regiões da cidade. “As pessoas podem esperar um ano de muito trabalho”, promete Júnior da Femac.

E a lista é grande, mostrando obras de pequeno, médio e também de grande porte. Em praticamente todos os bairros da cidade. Entre as obras mais simples, porém, fundamentais, está a instalação de parquinhos nos bairros. “Eu quero que cada criança tenha amor pelo bairro onde mora. Bairro que tenha parquinho, praça, além das estruturas de educação, saúde, segurança. Quero que essa criança de Apucarana tenha boas histórias para contar sobre sua infância no bairro, bem equipados, bonitos, seguros. Quero que gostem daqui e que aqui queiram ficar”, justifica.

continua após publicidade

Nas próximas semanas, anuncia o prefeito, deve ocorrer a licitação de uma das obras estruturantes, que é a duplicação da avenida Governador Roberto da Silveira, até a região do Batalhão da Polícia Militar.

Além disso, pavimentação asfáltica avança nos parques industriais e também na zona rural, nas vilas rurais e nas áreas de chácaras de lazer. Na área de trânsito, uma das obras de destaque será a nova rotatória para substituir o sistema semafórico em frente a entrada principal do Núcleo João Paulo I. “Vai ser uma obra moderna, para adequar e melhorar o fluxo e a segurança naquele local, muito movimentado”, diz o prefeito.

continua após publicidade

A prefeitura também espera começar ainda neste ano as obras do novo Hospital Municipal, que já está na fase final de projeto e documentação. “É uma obra complexa, um hospital de média complexidade, de especialidades, que vai ter um pronto atendimento infantil 24 horas”, informa. O prefeito diz que parte dos recursos para a obra já está reservada.

Além disso, deve inaugurar em breve a nova sede da Autarquia Municipal de Saúde, o novo posto de Saúde do Adriano Correia, as casas do Fariz Gebrin, entre outras. 

SAÚDE

continua após publicidade

Na área de saúde, Júnior da Femac destaca que a área se priorizou nos últimos dois anos, por conta da pandemia, e explica que foi um desafio atender as urgências e, ao mesmo tempo, trabalhar para que a cidade não parasse, que continuassem girando os investimentos para gerar emprego, na educação, na infraestrutura urbana.

“Deu muito trabalho, por conta da presença forte do coronavírus, pautando nossa agenda. Nossa prioridade, lógico, foi salvar vidas e proteger nossa gente. Mas sem fazer as outras áreas da gestão pararem”, ressalta o prefeito.

Para júnior da Femac, crise mostrou capacidade de resistência da equipe de governo, do planejamento, já realizado para preparar terreno para o pós-pandemia. “Avançamos no planejamento para chegar em 2022 com um plano de ação em andamento, que estamos realizando”.

continua após publicidade

Na área de saúde, a administração criou a nova Autarquia de Saúde, prédio que concentra toda a administração da saúde, com seus mais de mil funcionários. Além disso, foram realizadas a reforma e ampliação de UBS, construção de novas unidades, como a do Adriano Correia e a do Primavera, que está começando.

Também foram realizadas as contratações de pessoal para a saúde, como médicos, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas e agentes de endemias, de combate à dengue.

continua após publicidade

“Todos os dias, em cada uma de nossas unidades de saúde, temos muita gente vocacionada, qualificada e comprometida, que atende as pessoas fazendo o que é possível, fazendo o melhor”, diz o prefeito, citando como exemplo a Farmácia 24 horas, cuja lista de medicamentos local é mais ampla que a lista de medicamentos do próprio Governo Federal em seus programas de saúde. “Tudo isso sempre com a ajuda do doutor Beto Preto, do nosso secretário Emídio Bachiega, enfim, de uma equipe de governo”, enaltece.

 Prefeitura mantém parcerias para estimular emprego e renda 

“Na área de emprego e renda, antes de qualquer coisa, preciso agradecer nossos empresários, nossos empreendedores e empresas. Estão em minhas orações diárias”, diz o prefeito.

Júnior da Femac destaca que à prefeitura cabe apoiar a geração de emprego e renda com projetos de infraestrutura, de logística, trânsito, cidade limpa e organizada. “E também preparando as pessoas”, diz.

A prefeitura tem um programa de capacitação de mão de obra, sem custos para empresas e trabalhadores. A administração procura as empresas, através das entidades de classe, regularmente, para saber quais os tipos de profissionais estão sendo procurados.  “Sabendo o tipo de profissional que querem, nós procuramos nossos parceiros, como o Senac e o Senai para comprar os cursos específicos. Quando eles não têm, nós montamos o próprio curso no centro de qualificação e oferecemos gratuitamente às pessoas”, resume o prefeito, que cita o início de duas turmas abertas recentemente, nesse modelo, as de costura industrial de camisetas e as de eletricista industrial. “Assim atendemos as necessidades específicas das empresas aqui instaladas”.

Além desse programa, a cidade tem o Mais Brasil, do Governo Federal, via Senai, em que empresários e gestores de das empresas tem cursos de atualização e ganho de produtividade.

O fomento atende também as atividades rurais. A prefeitura reorganizou as feiras, criou uma estrutura adequada, o espaço das feiras. “Por quase 60 anos, a feira da agricultura familiar acontecia na rua. Fizemos o espaço, todo desenhado por gente daqui, construído por gente daqui. Lá abrigamos todas as nossas feiras, a super sexta da economia solidaria, a feira da lua, da agricultura familiar e até já fizemos lá o feirão de empregos”, comenta Júnior.

Na geração de empregos da cidade, o prefeito destaca que diariamente a cidade encaminha entre 60 e 70 pessoas para as vagas abertas na indústria, comércio e serviços. “E todos os dias surgem novas vagas. Isso mostra uma economia aquecida, movimentada e com espaço para crescer muito”, avalia. ASSISTA:    null - Vídeo por: Reprodução   Texto Claudemir Hauptmann