Apucarana

Apucarana recebeu R$320 milhões em novos empreendimentos

Apucarana com quase 140 mil habitantes, localizada na região Centro-Norte do Paraná, vem apresentando um cenário positivo nos setores de indústria e comércio

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Apucarana recebeu R$320 milhões em novos empreendimentos
fonte: Prefeitura

Apucarana com quase 140 mil habitantes, localizada na região Centro-Norte do Paraná, vem apresentando um cenário positivo nos setores de indústria e comércio nos últimos três anos, mesmo com os entraves gerados pela pandemia do coronavírus. A cidade recebeu importantes empreendimentos – notadamente no segmento agroindustrial -, com novas estratégias aplicadas pela prefeitura, via Secretaria de Indústria, Comércio e Emprego.

continua após publicidade

O balanço do período é apresentado pelo prefeito Junior da Femac que, a partir de fevereiro de 2019, assumiu o cargo. “Do total de R$320 milhões dos novos empreendimentos recebidos, 65% vieram de fora, gerando cerca de 1.800 empregos diretos em Apucarana”, informa o prefeito, assinalando que o Município está consolidando uma posição de destaque na macrorregião norte do estado na atração de investimentos.

Além da localização estratégica da cidade, Junior da Femac avalia que os indicadores socioeconômicos de Apucarana têm contribuindo para a vinda de novas empresas. Entre estes indicadores ele cita o Índice de Desenvolvimento do Ensino Básico (IDEB), que é o melhor do Paraná; significativo crescimento do Valor Bruto de Produção (VBP), na faixa de 26% e superior ao do Estado; expansão da rede de esgoto sanitário que já alcança 82% da área urbana; baixo índice de criminalidade; e oferta de mão de obra qualificada, com a compra de cursos do Senai, Senac e Senat pela prefeitura.

continua após publicidade

“As novas estratégias e os bons índices reposicionaram Apucarana no Norte do Paraná. A partir de 2013, com o trabalho iniciado pelo então prefeito Beto Preto, a cidade vem se tornando mais atrativa para os investidores nos segmentos agroindustrial, vestuário, produtos alimentícios, calçados de segurança, máscaras e também no comércio”, avalia o atual prefeito.

Ainda com relação ao Valor Bruto de Produção (VBP), Junior da Femac pondera que esse é um dos fatores que tem contribuído de forma direta na atração de agroindústrias. Só para citar três exemplos, ele lembra da Forbio – do Grupo Forquímica –, da Cropfield e do moderno condomínio de avicultura do Grupo Borges & Rossa. “Vale ressaltar que existem tratativas bem adiantadas para a vinda de mais empreendimentos neste campo”, pontua.

Também o secretário de indústria, comércio e emprego, Édison Peres Estrope, se manifesta entusiasmado com as perspectivas positivas e se mostra confiante na captação de novos empreendimentos ainda neste primeiro semestre de 2022. Segundo ele, os empresários escolhem Apucarana não pela doação de um terreno pelo Município ou algum outro benefício, mas sim pelo conjunto de indicadores socioeconômicos e sua força política.

continua após publicidade

“Todo esse esforço é no sentido de contribuir para a geração de empregos, dando condições para que os empreendedores locais e de fora possam investir e ofertar mais postos de trabalho em Apucarana”, assinala Estrope.

Entre alguns dos principais empreendimentos conquistados por Apucarana nestes últimos três anos, o secretário cita a Forbio, Cropfield, Brasfertil, Box Atacadista (Grupo Verona), Super Muffato, Farmácias São João, Jeep Marajó, Workflex Company, Aviário Borges & Rossa e Mundial Fênix. “Todo nosso trabalho neste campo vem sendo desenvolvido em parceria com a Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Apucarana (Acia) e o Sebrae”, acrescenta.