Apucarana

Apucarana recebe mais doze refugiados da guerra na Ucrânia

Elas se juntam a uma família – três adultos e duas crianças -, que estão em Apucarana desde a segunda-feira, dia 28 de março.

Da Redação ·

Mais duas famílias que conseguiram sair da Ucrânia, que há 37 dias vem sendo bombardeada pela Rússia, chegam nesta quinta-feira (31) a Apucarana. São sete crianças e cinco adultos que também serão alojados num sobrado da chácara da Diocese de Apucarana, situada no Loteamento Recanto Belvedere. Elas se juntam a uma família – três adultos e duas crianças -, que estão em Apucarana desde a segunda-feira, dia 28 de março.   

continua após publicidade

A vinda dos refugiados para o município é resultado de ofício enviado no final de fevereiro à Embaixada da Ucrânia no Brasil, quando Apucarana se colocou à disposição para acolhimento de possíveis refugiados que chegassem ao país.  

Conforme justifica o prefeito Junior da Femac, Apucarana mantém a maior colônia de ucranianos no Norte do Paraná. “Neste momento difícil, com os ataques desencadeados pelos russos, cerca de 10 milhões de ucranianos estão fugindo do seu país e Apucarana se ofereceu para abrigar algumas famílias”, pondera o prefeito.

continua após publicidade

As famílias Kravchenko e Khardikova fugiram da Ucrânia e estavam aguardando trâmites burocráticos, na Turquia, para vir ao Brasil. O grupo embarcou na tarde de ontem, de Istambul, fez escalas em Paris e São Paulo, e chegou no aeroporto de Maringá no início da noite desta quinta-feira. De lá os ucranianos vieram para Apucarana em duas vans da prefeitura.        

Fazem parte do grupo Serafyma Kravchenko (5 anos), Radomyr Kravchenko (7), Saira Kravchenko (4), Darion Kravchenko (8), Mirra Kravchenko, Olek Sandr Kravchenko (43), Liudmyla Kravchenko (33), Alla Khardikova (33), Yelyzaveta Khardikova (6), Herman Khardikova (5) e Ksenia Kraleimikova (19). Também veio para Apucarana Yulia Lenchuk (19), que estava em Brasília, amparada pela Embaixada da Ucrânia.

Os doze ucranianos foram recepcionados pelo prefeito Junior das Femac, as secretárias Maria Agar (Cultura) e Denise Canesin (Mulher e Familia) e Ana Paula Nazarko (Assistência Social), além de outros servidores públicos. As crianças do grupo receberam brinquedos e bombons, e as mulheres ganharam flores.  

continua após publicidade

Na chácara da Diocese de Apucarana já estavam abrigados Rodrigo Rocha Coutinho (52), brasileiro casado com Olena Rudenko (55), e os filhos Milana Litvnova (8), Mikhailo litnova (5) e Anastasia Litnova (34).  

Em Apucarana, os ucranianos vão receber alimentação da prefeitura, por meio da Secretaria de Assistência Social. As crianças e adultos poderão ter acesso a aulas de português. E, no momento adequado, também haverá oferta de emprego aos ucranianos.