Apucarana

“Apucarana mais Segura” tem mais de 200 pontos monitorados

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia “Apucarana mais Segura” tem mais de 200 pontos monitorados
“Apucarana mais Segura” tem mais de 200 pontos monitorados

A tecnologia virtual tem sido uma grande aliada na investigação de crimes em Apucarana. Desde que teve início, em agosto do ano passado, uma parceria público-privada viabilizada pela prefeitura e que promove o compartilhamento de imagens de câmeras de vigilância privadas com as forças de segurança já contribuiu para o esclarecimento de diversas ocorrências, desde furtos, roubos e acidentes de trânsito, passando por tráfico de drogas a casos de estupro e assassinato.

continua após publicidade

Com mais de 200 pontos de monitoramento 24 horas, as ações acontecem através de um termo de parceria com a Ômega Consultoria Empresarial Ltda, sob o nome fantasia Premier Segurança Virtual, habilitada em um chamamento público coordenado pelo Instituto de Desenvolvimento, Pesquisa e Planejamento de Apucarana (Idepplan). “Estamos hoje presentes em 12 bairros e centro da cidade, atendendo clientes residenciais, comerciais e industriais”, relata Carlos Wilson, representante da Premier. As imagens, exclusivamente das câmeras voltadas para a via pública, são compartilhadas com as polícias Militar e Civil, Guarda Civil Municipal, Superintendência Municipal de Trânsito, Corpo de Bombeiros, Delegacia da Mulher, Samu e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O delegado-chefe da 17ª Subdivisão de Polícia Civil, Marcus Felipe da Rocha Rodrigues, frisa os resultados positivos da iniciativa e a importância da adesão da população. “Apucarana mais Segura vem dando muito certo e a adesão da sociedade apucaranense ao projeto é fundamental, uma vez que quanto mais câmeras instaladas na cidade, maior vai ser a possibilidade de investigação de crimes”, disse o delegado, confirmando que hoje a Premier Segurança Virtual disponibiliza à Polícia Civil de Apucarana um link, com anuência dos clientes, de todas as câmeras direcionadas para a rua. “Isso tem nos ajudado muito na investigação e solução de vários crimes”, depõe Rodrigues.

continua após publicidade

As câmeras instaladas pela empresa são de última geração, com resolução FullHD e funções de inteligência artificial. “Com uma prestação mensal de apenas R$39,90, o cliente tem à sua disposição um aplicativo que pode ser instalado no smartphone de todos os membros da família, ou acessado em um computador ou notebook conectado à internet a qualquer momento. Além de compartilhamento com as forças de segurança da cidade, as imagens ficam armazenadas por até 72 horas no sistema para futuras checagens”, explica Carlos Wilson, da Premier Segurança Virtual.

De acordo com ele, o aplicativo também permite o envio de alertas e troca de mensagens. “Vizinhos residenciais ou empresariais também podem aderir a um plano especial, onde instalamos o sistema em regime de comodato, sem o custo do equipamento”, informa o representante da Premier, salientando que o modelo disponível em Apucarana já é adotado há tempo fora do país e em importantes cidades brasileiras. “Em São Paulo, por exemplo, esse sistema reúne atualmente mais de 10 mil clientes. Em São Gabriel do Sul (RS), a adesão da população ao sistema resultou em uma queda de 70% nos índices de criminalidade”, exemplificou o especialista em segurança virtual. “Quanto mais clientes, ou seja, câmeras compartilhadas com as forças de segurança, mais segurança para toda a cidade”, pontou Carlos Wilson. O contato com a Premier Segurança Virtual pode ser feito pelos celulares/WhatsApp 99112-8080 e 99113-7373.

A prestação de serviço da empresa por intermédio do chamamento público não tem custo aos cofres municipais e faz parte de uma proposta inovadora encabeçada pelo Idepplan que segue o conceito de “cidade inteligente”, formatando o chamado “cerco digital” através da integração de câmeras de vigilância instaladas com as centrais de operação das forças de segurança. “O maior beneficiado por esta parceria público-privada é a população”, diz o prefeito Júnior da Femac. Ele assinala que pelos termos do chamamento público a empresa está fornecendo e instalando ainda 20 câmeras de monitoramento em logradouros públicos, em pontos estratégicos definidos em conjunto pelas forças de segurança da cidade.