Apucarana

Apucarana licita projetos complementares do H.A

O prefeito Junior da Femac explica que o trabalho segue em duas frentes

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Apucarana licita projetos complementares do H.A
Apucarana licita projetos complementares do H.A

O prefeito Junior da Femac autorizou nesta segunda feira (14) a licitação dos projetos complementares do prédio. O projeto definitivo havia sido apresentado em reunião técnica realizada em meados de maio, com a presença dos integrantes da comissão responsável pela obra, que tem à frente o vice-prefeito Paulo Sérgio Vital.

continua após publicidade

O H.A. será implantado nas instalações do antigo Hospital São José, onde atualmente funciona a Autarquia Municipal de Saúde, e terá na sua primeira etapa capacidade de 40 leitos clínicos e, numa segunda etapa uma ampliação com outros setores. Os projetos complementares, que serão licitados, incluem a parte hidráulica, elétrica, rede de gás, rede de oxigênio e de prevenção de incêndio.

O prefeito Junior da Femac explica que o trabalho segue em duas frentes. “Estamos liberando espaços para em seguida poder, efetivamente, iniciar as obras de adequação, reforma e melhorias no prédio do Hospital de Apucarana”, explica o prefeito, lembrando que a Autarquia Municipal de Educação já está instalada em sua nova sede própria, próximo ao Parque Jaboti (ao lado do Senac).

continua após publicidade

O prédio da Barra Funda, onde anteriormente estava a educação, agora está sendo organizado para receber a Autarquia Municipal de Saúde. Os espaços internos irão receber a Vigilância Sanitária, Epidemiologia, direção, administração, financeiro e demais setores da saúde pública.

Conforme destaca Junior da Femac, o H.A. vai dispor de uma usina para produção de oxigênio, centro cirúrgico com duas salas, doze ambulatórios, refeitório para os funcionários e demais espaços para atender a população. “Será um hospital totalmente projetado dentro das normas de acessibilidade, e com mais de quarenta vagas de estacionamento”, revela o prefeito, acrescentando que a nova etapa será a execução dos projetos complementares.

A expectativa é de que a primeira etapa do hospital seja concluída no segundo semestre de 2022, com a reforma geral das instalações, incluindo rede de gás, sistema de prevenção de incêndio e redes elétrica e hidráulica, além de novos elevadores. O investimento será de aproximadamente R$ 10 milhões.

A obra prevê a reforma de 2.259 m², 409 m² de rampas, 421 m² de áreas cobertas de acessibilidade e 718 m² de ampliação. No total o futuro hospital terá área total de 3.807 metros quadrados, sendo o térreo mais três pavimentos.