Apucarana

Apucarana investe para zerar espera por aparelho auditivo

A expectativa é de que os agendamentos iniciem já na próxima quarta-feira (8) e sigam pelos próximos 60 dias.

Da Redação · GoogleNews

Siga o TNOnline
no Google News

Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Imagem ilustrativa da notícia Apucarana investe para zerar espera por aparelho auditivo

A Autarquia Municipal de Saúde (AMS) da Prefeitura de Apucarana inicia na próxima semana a convocação de pacientes que aguardam um aparelho auditivo do Sistema Único de Saúde (SUS). A meta é zerar a fila de espera, que hoje conta com 97 pacientes. A ação, que será executada em convênio com o Centro de Audiologia e Diagnóstico Integrado de Apucarana (CADI), entidade médica vinculada à Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), foi definida nesta quinta-feira (02/09) pelo prefeito Júnior da Femac durante reunião com o presidente da APAE de Apucarana, Luiz Fernando Frias, com a fonoaudióloga do CADI, Ana Paula Maistro, e com o vice-presidente da AMS, Emídio Bachiega.

continua após publicidade

A expectativa é de que os agendamentos iniciem já na próxima quarta-feira (08/09) e sigam pelos próximos 60 dias. O investimento será na ordem de R$135 mil, com recursos livres da saúde municipal. “Em função da pandemia, há demanda reprimida em várias áreas, por isso temos viabilizado mutirões com o intuito de zerar a fila em inúmeras especialidades médicas e agora chegou o momento de agilizarmos o atendimento de quem necessita de um aparelho auditivo”, destacou o prefeito Júnior da Femac, anunciando a renovação do credenciamento do CADI junto à AMS. “Estamos aprimorando este novo contrato para que o centro integrado possa atender ainda com maior rapidez os pacientes encaminhados pela rede municipal de saúde, evitando a formação de nova fila de espera”, disse o prefeito.

A parceria com a Autarquia Municipal de Saúde, destaca o presidente da APAE, Luiz Fernando Frias, possibilita que a população tenha acesso a um atendimento gratuito e de qualidade. “Ouvir é uma dádiva divina e para a APAE é muito gratificante manter este convênio com o município, colaborando com um atendimento que disponibiliza um serviço de grande utilidade a pessoas que, se não fosse este programa, não teriam condições de ter um aparelho auditivo, que não é barato”, pontuou Frias.

continua após publicidade

Os pacientes a espera de um aparelho e que serão convocados a partir da próxima semana irão passar por nova avaliação de audiometria. “Vamos aferir novamente a condição de cada um para observar se confere com o primeiro diagnóstico. Isso irá garantir que a prótese atendará de forma integral a necessidade de cada paciente”, pontuou a fonoaudióloga do CADI, Ana Paula Maistro. De acordo com ela, na rede privada um par de aparelho auditivo custa a partir de R$ 8 mil, em média.

O vice-presidente da AMS, Emídio Bachiega, salienta que o convênio com o CADI garante qualidade de vida às pessoas. “É sempre gratificante acompanhar a transformação do paciente, que ingressa com dificuldade auditiva e, após a implantação do aparelho auditivo, retorna ao convívio social ouvindo normalmente”, destaca o gestor em saúde.

A convocação dos pacientes em espera será feita pela equipe do serviço social da Autarquia de Saúde. “Temos na fila pacientes a partir dos três anos de idade”, revela Bachiega.