Apucarana

Apucarana inicia integração urbana com 2,7 quilômetros de ciclovia

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Apucarana inicia integração urbana com 2,7 quilômetros de ciclovia
Apucarana inicia integração urbana com 2,7 quilômetros de ciclovia

O prefeito Júnior da Femac autorizou nesta sexta-feira (05), em ato no gabinete municipal, a licitação dos primeiros 2,7 quilômetros de ciclovia do projeto de integração urbana, iniciativa que visa fomentar a ocupação ordenada de novos espaços urbanos, oferecendo mais mobilidade e equipamentos urbanos mais atraentes. Será atendido trecho da BR-369, entre o Monumento ao Boné (bonezão) e a Faculdade do Norte Novo de Apucarana (Facnopar), na divisa com o município de Arapongas.

continua após publicidade

A via exclusiva para a prática do ciclismo será em concreto betuminoso usinado a quente (CBUQ) – material durável e de fácil manutenção – ao longo da Avenida Zilda Seixas Amaral e atenderá ao padrão exigido pela legislação de trânsito. Contará com 2,7 metros de largura, sinalização de mão dupla (ida e volta) e piso na cor vermelha, que indica que naquele ponto a circulação de bicicletas tem preferência sobre os automóveis. O investimento máximo previsto com a obra é de R$598.180.06, com recursos municipais.

O centro de apoio ao usuário será junto ao bonezão. “Onde o ciclista vai poder parar para descansar e ter acesso a bicicletário, água, tomada para carregamento de smartphone e outros equipamentos eletrônicos. Estamos olhando para o futuro, nos preparando para acomodar uma população maior e para o crescimento, oferecendo mais mobilidade e equipamentos urbanos mais atraentes”, justifica o prefeito Júnior da Femac.

continua após publicidade

O projeto segue agora para elaboração do edital de licitação. “Acreditamos que dentro de 60 dias já poderemos dar ordem de serviço para esta obra, que representa um novo olhar da administração municipal para com os ciclistas”, disse o prefeito. Ele salienta que o trecho entre o bonezão e a faculdade foi escolhido para o “start” do projeto por ser bastante utilizada e por ser uma rodovia já duplicada. “Ao longo da semana trabalhadores e acadêmicos e, principalmente nos finais de semana, é grande a presença de ciclistas esportistas. Com a ciclovia, todos poderão transitar no local com maior segurança”, pontuou o prefeito Júnior da Femac.

O projeto de integração de áreas urbanas começou a ser estruturado no final do ano passado pelo Instituto de Desenvolvimento, Pesquisa e Planejamento de Apucarana (Idepplan). A execução dos projetos caberá à Secretaria Municipal de Obras. Inicialmente, a proposta prevê dotar 27 quilômetros de rodovias com ciclovia, calçada, iluminação de LED centralizada, arborização e paisagismo, pontos de apoio para ciclistas e pontos de ônibus, além de todo aparato de sinalização vertical e horizontal, e passarelas em alguns locais estratégicos.

A iniciativa municipal está em sintonia com a duplicação do Contorno Sul, concluída recentemente pela concessionária, e projetos de duplicação da BR-376, na saída para Curitiba, entre o Estádio Municipal Olímpio Barreto e o Contorno Sul, acesso ao Núcleo Afonso Camargo até o Monumento ao Boné (bonezão) e do acesso ao Núcleo Habitacional João Paulo até a sede do 10º Batalhão da Polícia Militar, na saída para Maringá.

Tags relacionadas: #Apucarana #ciclovia #prefeitura