Apucarana

Apucarana inicia a troca de recicláveis por hortifruti; veja

O próximo bairro a ser atendido pelo programa é o Núcleo Habitacional Adriano Correia. Será no dia 17 de maio; assista

Da Redação ·

Os moradores do Conjunto Habitacional Solo Sagrado, de Apucarana, levaram cerca de 500 quilos de material reciclável e, em troca, voltaram para casa com sacolas de hortifruti. Mais de 60 famílias foram beneficiadas com a primeira edição do Programa Feira Verde e levaram para casa itens como banana, tomate, repolho, abóbora, chuchu, abacate, salsinha, cebolinha, alface e geleia.

continua após publicidade

O prefeito Junior da Femac acompanhou a entrega e destacou que a iniciativa da Prefeitura, através da Secretaria da Agricultura, gera ganhos para todos os envolvidos. “Ganha o meio ambiente, pois o bairro onde acontece a ação fica limpo. Ganham os agricultores familiares, porque a Prefeitura compra deles os hortifruti. Ganham os trabalhadores da Cocap, pois o material reciclável é processado e gera renda para os cooperados”, contextualiza Junior da Femac.

O prefeito afirma que o Município já disponibilizou, nesta primeira etapa do programa, quase R$ 500 mil para a aquisição dos hortifruti. “O próximo bairro a ser atendido pelo programa é o Núcleo Habitacional Adriano Correia. Será no dia 17 de maio, no período das 9 às 11 horas, e o ponto de coleta ficará próximo da igreja católica do bairro”, anuncia Junior da Femac.

continua após publicidade

O vereador Rodrigo Lievore lembra que apresentou a sugestão do programa ao prefeito Junior da Femac há cerca de um ano, a partir de uma experiência semelhante no Município de Ponta Grossa. “A comunidade do Solo Sagrado veio em peso e saiu feliz da vida com as sacolas de hortifruti nas mãos. Temos certeza que o programa será um sucesso em Apucarana e vai ser um legado da gestão Junior da Femac”, reitera o vereador Lievore.

Elisângela Madalena Silvério estava acompanhado dos filhos e da neta no momento da entrega das sacolas. “Eu e as crianças reciclamos o material durante a semana. Esse é um projeto muito bom. Além da gente limpar o bairro por causa da dengue, estamos levando pra mesa da gente verduras fresquinhas”, afirma Elisângela, acrescentando que levou 18 quilos de reciclável, o que garantiu quatro sacolas de frutas, legumes e verduras.

Ana Maria Ferreira de Almeida, de 62 anos, reuniu diversos quilos de garrafas pet e outros materiais de plástico. “É uma iniciativa muito boa, ainda mais com o preço alto em que as coisas estão. Não está tendo condições de comprar, porque as verduras hoje estão acompanhando o preço da carne”, compara Maria, que já aguarda ansiosa pelo retorno do programa ao bairro, que está agendado para o dia 14 de junho. ASSISTA:    null - Vídeo por: Reprodução   

continua após publicidade