Apucarana

Apucarana estrutura comitê para prevenção de desastres

A iniciativa foi aprovada por unanimidade em reunião consultiva realizada nesta segunda-feira

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Apucarana estrutura comitê para prevenção de desastres
fonte: Divulgação

A Prefeitura de Apucarana vai criar um Comitê Municipal para Prevenção de Desastres Ambientais. A iniciativa, idealizada pelo prefeito Júnior da Femac, foi aprovada por unanimidade em reunião consultiva realizada nesta segunda-feira (21) e será regulamentada nos próximos dias com a edição de um decreto municipal.

continua após publicidade

A missão principal do grupo técnico, que contará com representares da prefeitura, polícias Militar e Ambiental, bombeiros militar, Guarda Civil Municipal, 30º Batalhão de Infantaria Mecanizado (30º BIMec), e órgãos do Governo do Paraná, como Copel, Sanepar e DER, será desenvolver ações permanentes de prevenção e de alerta à população. Segundo explica o prefeito Júnior da Femac, a atuação do comitê irá visar não só a proteção dos patrimônios público e privado, mas principalmente a proteção da vida. “Se verificarmos a média, vamos constatar que não tem chovido mais ou menos nos últimos anos, o que mudou foi a intensidade. Um dia é a chuva e o vento que vêm em quantidade assustadora em um curto tempo, destruindo o asfalto, invadindo comércios e residências, derrubando árvores, destelhando casas, deixando um rastro de destruição. Noutro momento é a seca, com longos períodos de estiagem que prejudicam a agricultura, a criação de animais e também ocasionam incêndios ambientais”, analisou o prefeito durante a reunião.

Ele ponderou que embora não possam ser controlados, são fenômenos naturais previsíveis, “Hoje existem ferramentas tecnológicas que nos possibilita prever com antecedência quando vão acontecer. Este comitê vai ser um órgão auxiliar para que possamos realizar ações de prevenção para que quando esses eventos climáticos efetivamente ocorram, a cidade e a população já estejam preparadas para enfrentá-los”, observou o prefeito.

continua após publicidade

Assim que constituído oficialmente, a primeira ação do grupo técnico será mapear o município. “Nas áreas de risco conhecidas, a prefeitura já trabalha para dar uma solução, como é o caso do alagamento em residências no Jardim Interlagos e no Parque Bela Vista, mas há outras situações ainda ocultas aos olhos das autoridades, e é onde entra o trabalho do comitê, que irá promover um levantamento técnico permanente de gargalos a serem resolvidos tanto na zona urbana, quanto rural”, explica o prefeito Júnior da Femac.

Uma vez finalizado, o levantamento técnico irá gerar um cronograma de ações. “Prevenção é identificar um problema e agir antes que cause danos. Por isso, não importa se a solução vai custar um R$1 milhão ou mais, a prefeitura vai licitar e resolver, como fizemos com o alagamento que acontecia de fronte à UPA. Queremos não só evitar o prejuízo financeiro, mas proteger a vida”, pontuou o prefeito Júnior da Femac.

No que tange os períodos de seca, o projeto inicial é reforçar a frota de caminhões-pipa tanto para o combate a incêndios ambientais, quanto para abastecimento de propriedades rurais, sobretudo, as que desenvolvem a avicultura. “Também vamos identificar regiões onde há necessidade de mais poços artesianos”, disse o prefeito, frisando que outras áreas que demandarão análise do comitê serão o trânsito e a arborização urbana.

continua após publicidade

Comitê irá amplificar alertas climáticos do Simepar

Paralelo ao trabalho preventivo a desastres, a comunicação social também será uma estratégia utilizada pelo Comitê Municipal de Prevenção de Desastres Ambientais, disse o prefeito Júnior da Femac. “O nosso estado conta com um serviço de excelência, que é Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar). Este órgão emite, com grande antecedência, alertas meteorológicos de eventos como granizo, vendaval, tempestades, geadas, chuvas torrenciais, entre outras situações e, assim que um alerta chegar ao nosso conhecimento será imediatamente retransmitido pela Secretaria Municipal de Comunicação Social a todos os jornais, rádios e sites da cidade para que a informação seja massificada junto à população, que poderá melhor se prevenir”, relatou o prefeito Júnior da Femac.

Presenças – Participaram da reunião que aprovou a criação de um Comitê Municipal de Prevenção de Desastres Naturais o vice-prefeito Paulo Sérgio Vital, os secretários municipais Nikolai Cernescu Júnior (Gestão Pública), Ângela Stoian Penharbel (Obras), Maurício Borges (Comunicação Social) e Carlos Mendes (Idepplan), os superintendentes Mauro Toshio Kitano (Serviços Públicos) e Sérgio Bobig (Meio Ambiente), o comandante da Guarda Civil Municipal (GCM) e coordenador da Defesa Civil (DC), Alessandro Pereira Carletti. Pelas forças de segurança estiveram presentes o subcomandante do 10º Batalhão da Polícia Militar do Paraná (10º BPM), major Douglas, pelo Corpo de Bombeiros o comandante da companhia de Apucarana, capitão Abimael Jesus da Cruz, que esteve acompanhado do sargento Carmo e, pelo Pelotão de Apucarana da Polícia Militar Ambiental, o cabo Mulhenhoff.