Apucarana

Apucarana é o nono município do PR em geração de empregos

Mais de 2,4 mil funcionários foram contratados com carteira assinada entre janeiro a agosto

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Apucarana é o nono município do PR em geração de empregos
Apucarana é o nono município do PR em geração de empregos

Dados do Cadastro Geral de Empregados e desempregados (Caged), divulgados nesta quarta-feira (29), pelo Ministério do Trabalho e Previdência, apontam que, dos quase 5 mil postos formais de trabalho criados na região neste ano, praticamente a metade está em Apucarana. Entre janeiro a agosto, o mercado de trabalho do município contratou 2.463 pessoas com carteira assinada, o que corresponde a 49,7% do total de trabalhadores admitidos no período nos cinco maiores municípios da região: Apucarana, Arapongas, Ivaiporã, Jandaia do Sul e Faxinal. O resultado positivo colocou o município na 9ª posição no ranking estadual das cidades que mais geraram empregos em todo o Paraná. Para especialistas, o saldo positivo sinaliza a retomada econômica com a recomposição da atividade empresarial. 

continua após publicidade

O saldo superou o  mesmo período do ano passado, quando o município perdeu 560 postos de trabalho. Somente em agosto deste ano, Apucarana registrou um saldo de 232 contratações permanentes, a maior parte na indústria de confecção de artigos do vestuário (98), serviços (74) e no setor da construção civil (54).

Para o prefeito, Junior da Femac, o resultado positivo sinaliza a retomada da economia dentro do planejamento feito pela prefeitura. “Quem dá emprego é o setor produtivo, comércio, indústria, agro e serviços. O poder público apoia e possibilita um ambiente de união, planejamento, consciência e paz. Dessa forma, a gente consegue atrair novos empreendimentos em todas as áreas”, salienta. 

continua após publicidade

Segundo o prefeito, o município apoia as iniciativas empreendedoras e busca ofertar qualificação ao empresariado. “Dentro desse nosso planejamento fomos a cidade mais conseguiu contratos na Fomento Paraná e a primeira a ajudar o setor de eventos com auxílio emergencial. Nos preparamos para entrar na pós-pandemia já garantimos mais R$ 10 milhões em recursos aos empresários de Apucarana. Esse ambiente de organização faz com que a cidade avance”, assinala. 

O economista Paulo Cruz, professor da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), considera que os dados do Caged  confirmam a  recomposição da atividade empresarial no município. “Apucarana vem colhendo resultados positivos de perseverança e de planejamento em suas melhorias urbanas, o que tem favorecido a escolha da cidade para novos negócios a muitas empresas de diferentes segmentos”, destaca.

No Paraná, Curitiba lidera em saldo acumulado com 36.179 vagas, seguida de Maringá (7.729), Cascavel (7.191), Londrina (7.119), São José dos Pinhais (5.021), Toledo (4.001), Araucária (3.611), Ponta Grossa (2.706), Apucarana (2.463) e Umuarama (2.262).

continua após publicidade

Região cria quase 5 mil postos de trabalho

O número de trabalhadores com carteira assinada está crescendo na região. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, apontam que 4.948 postos formais de trabalho foram gerados no acumulado deste ano nos cinco maiores municípios: Apucarana, Arapongas, Ivaiporã, Faxinal e Jandaia do Sul. O saldo superou o mesmo período do ano passado quando a região perdeu 98 postos de trabalho. 

Arapongas é o segundo município que mais gerou empregos neste ano, com 1.585 trabalhadores com carteira registrada. Um aumento de 146% em relação ao mesmo período do ano passado quando o município contratou 643 funcionários. No mês de agosto foram 1.576 admissões e 1.341 desligamentos, saldo de 235 contratações, a maior parte na indústria moveleira e fabricação de borracha (124), serviços (67), comércio (27) e construção civil (13). 

continua após publicidade

Ivaiporã fechou o acumulado do ano com saldo de 317 contratações, Jandaia do Sul com 476 e Faxinal com 107.

Paraná abre 153 mil vagas de emprego no acumulado do ano

continua após publicidade

O Paraná ultrapassou a marca de 150 mil vagas no acumulado do ano, com um saldo de 153.696 empregos com carteira assinada entre janeiro a agosto deste ano. No ano, foram 1.016.622 admissões contra 862.926 desligamentos. O Estado também teve o melhor saldo em agosto na região Sul e o quarto melhor resultado do País no último mês, com a criação de 21.973 postos de trabalho formais, segundo o Caged. 

“Mesmo com o abalo causado pela pandemia de Covid e pela pior crise hídrica da história, o Paraná mostra que está em plena retomada da economia. Temos batido recordes sucessivos na geração de empregos e tivemos um bom resultado no crescimento, com um aumento de 4,2% no PIB no primeiro semestre”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.Terceiro melhor resultado do ano no Estado, o número de vagas abertas no último mês é 35,5% superior a agosto do ano passado, com um avanço de 57,2% com relação a julho.

O saldo de empregos se manteve positivo durante todos os meses de 2021 no Paraná. Foram 25.123 vagas abertas em janeiro, 41.387 em fevereiro, 10.557 em março, 9.712 em abril, 15.499 em maio, 15.471 em junho, 13.974 em julho e os 21.973 postos de agosto. No acumulado dos últimos 12 meses, entre setembro 2020 a agosto de 2021, o Estado soma 224.467 vagas abertas. 

Por. Cindy Santos - jornalista do grupo Tribuna do Norte

Tags relacionadas: #Apucarana #empregos #paraná #vagas