Apucarana

Apucarana distribui mudas de citros a produtores

Da Redação ·

A Prefeitura de Apucarana está introduzindo os citros na fruticultura, através do Programa Terra Forte.  Além das dez variedades já implantadas, a Secretaria Municipal de Agricultura começou nesta terça-feira (12) a distribuição de mudas de limão taiti e de tangerina montenegrina.

continua após publicidade

De acordo com o prefeito de Apucarana, Junior da Femac, o Município adquiriu mil mudas de cada uma das variedades, que serão repassadas a 25 produtores. “Neste período de pandemia os agricultores possuem um papel fundamental, que é garantir a produção de alimentos. É um trabalho que não pode parar e por isso reforçamos o apoio aos pequenos produtores”, assinala Junior da Femac.

O prefeito lembra que desde 2014 já foram implantadas dez variedades de frutas: maracujá, banana, goiaba, uva, morango, caqui, manga, abacate, atemóia e figo. “De acordo com o programa, no momento do plantio os produtores recebem as mudas e insumos para fertilização do solo gratuitamente e só pagam quando as plantas entram na fase de produção. Desde o início do programa já recebemos 166 toneladas de frutas como pagamento pelo incentivo e, somente neste período de pandemia, foram cinco toneladas que foram encaminhadas para entidades sociais”, frisa Junior da Femac.

continua após publicidade

O secretário de Agricultura, José Luiz Porto, afirma que a expansão da iniciativa está ocorrendo gradativamente, pois o cultivo de citros é mais complexo e exige cuidados redobrados pois são variedades mais suscetíveis a doenças. “Para iniciar com os citros, o Terra Forte firmou uma parceria com a Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento. Técnicos da Adapar acompanharam todo o processo de compra, bem como a entrega das mudas”, observa Porto.

Por recomendação da Adapar, continua Porto, o Município adquiriu mudas diferenciadas. “Além de selecionadas e certificadas pelo Registro Nacional de Sementes e Mudas (Renasem), a Adapar recomendou que as mudas fossem enxertadas em cavalo trifoliata, que é mais resistente a doenças”, reitera Porto, afirmando que a escolha pela tangerina montenegrina foi estratégica. “A produção ocorre tardiamente, ou seja, é uma opção interessante de mercado pois, quando os demais citros não estiverem mais disponíveis, essa variedade poderá ser ofertada aos consumidores”, completa Porto.

O secretário de Agricultura informa ainda que, para evitar aglomeração, as mudas estão sendo entregues diretamente nas propriedades. “Esse trabalho está sendo conduzido pelo engenheiro agrônomo André Maller e pelo técnico agrícola Luiz de Faveri. Neste momento, os produtores receberão as mudas sem precisar entrar com nenhum valor financeiro e iniciarão o pagamento somente daqui a quatro anos, quando as frutíferas começarão a produzir”, reforça Porto.

Tags relacionadas: #agricultura #Apucarana #MUDAS