Apucarana

Apucarana avança com projetos para execução de obras

O prefeito Junior da Femac tratou desta pauta nesta terça-feira (17), em Curitiba

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Apucarana avança com projetos para execução de obras
Apucarana avança com projetos para execução de obras

O município de Apucarana está finalizando processos e a juntada de documentos para agilizar a liberação de R$ 18 milhões junto ao Governo do estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (SEDU). O prefeito Junior da Femac tratou desta pauta nesta terça-feira (17), em Curitiba, com o secretário do Desenvolvimento Urbano, João Carlos Ortega, avaliando as demais etapas burocráticas referentes aos projetos.

continua após publicidade

“O secretário Ortega é um parceiro importante e tem trabalhado junto com o secretário de saúde Beto Preto e o governador Ratinho Junior, para que Apucarana seja contemplada com grandes obras planejadas na nossa gestão”, comentou o prefeito Junior da Femac.

Entre as obras inclusas estão a duplicação da entrada da cidade, no sentido Curitiba-Apucarana, marginal do Parque Industrial Sul, novo acesso do Contorno Norte à cidade – junto à Sociedade Rural -, melhorias no Centro de Convivência do Idoso (piscina térmica coberta), e mais uma unidade do projeto Meu Campinho. “Além destas obras também temos projetos para novos trechos de pavimentação asfáltica e de recape em algumas regiões da cidade”, informa o prefeito.

continua após publicidade

Junior da Femac destaca que são obras importantes que estão sendo viabilizadas por intermédio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano. “Serão cerca de R$ 18 milhões de investimentos em obras de infraestrutura urbana, modernizando a entrada da cidade, o acesso via contorno norte, e o acesso às empresas instaladas no Parque Industrial Sul”, ressalta ele.

Após a agenda com o secretário Ortega, o prefeito avaliou que foi possível avançar bastante na documentação de várias obras. “Tenho certeza de que em breve iremos dar início ao processo de licitação e execução destas obras”, comentou, lembrando que todos os projetos requerem documentos e certidões, ou seja, é a parte burocrática indispensável.