Apucarana

Após dois anos: setor de eventos vive dias de agenda lotada

Festas e eventos em geral estão retomando com força na região, para alegria dos trabalhadores do setor que ficaram sem renda e precisaram se reinventar

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Passado o período mais crítico da pandemia da covid-19 com restrições severas a aglomerações, tudo está voltando ao normal. Festas e eventos em geral estão retomando com força na região, para alegria dos trabalhadores do setor que ficaram sem renda e precisaram se reinventar. Profissionais da área garantem que o fluxo de trabalho já retornou aos padrões anteriores à pandemia e em alguns casos, já superaram as expectativas.

continua após publicidade

Dono de um buffet em Apucarana, Norberto Ribeiro viu o negócio de 12 anos precisar parar quando os eventos começaram a ser cancelados. Ele conta que ficou apreensivo no começo, mas em seguida se reinventou e passou a fazer marmitas em casa para entrega. Em pouco tempo, o novo empreendimento se transformou em um restaurante. Agora, ele se divide com a volta dos atendimentos do buffet. “Os casamentos e os eventos corporativos voltaram com tudo. Estamos realizando uma média de dois eventos nos finais de semana, o mesmo que fazíamos antes da pandemia. Até aparecem mais na mesma data, mas nós dispensamos. Estamos até enfrentando dificuldade para contratar equipe, principalmente nos dias que temos mais eventos. Nós já tínhamos uma equipe formada, só que alguns arrumaram serviço fixo durante a pandemia”, conta Ribeiro. 

Proprietária de uma loja de locação de roupas para festas há cerca de 15 anos em Apucarana, Elaine Beffa precisou fechar as portas do comércio durante a pandemia. Agora, ela voltou a atender em casa e garante que o fluxo de aluguéis já está a todo vapor. “Foi um período difícil, precisei fechar a loja e comecei a trabalhar com alimentação. Agora, as locações estão voltando, as clientes estão procurando, agendando horário, estou trabalhando bastante. Realizo três, até quatro atendimentos por dia”, disse.

continua após publicidade

Kelly Marchiori é decoradora de festas há 10 anos em Apucarana. Ela, que também precisou se reinventar durante a pandemia para manter uma fonte de renda, conta que o fluxo de trabalho agora, está maior do que antes das restrições. “Agora tenho muito mais trabalho do que antes, as pessoas estão com sede de festa, estão mais afetivas e querem celebrar. Posso dizer que estou me desdobrando para conseguir atender a todos os clientes que me procuram, já tive finais de semana de realizar até oito festas. Para mim é uma alegria, é maravilhoso poder voltar a fazer o que gosto e fazer girar essa rede que envolve tantos profissionais”, declarou a decoradora.

Empresários apostam em recuperação total no ano

Ronaldo Adriano Candido construiu um salão de festas durante a pandemia. Agora, ele conta que o local está com agenda cheia. “Quando comecei a colocar os pilares do barracão onde iria funcionar meu salão de festas, começou a pandemia e a obra teve que parar. Neste momento, minha expectativa de começar a ter uma outra fonte de renda foi adiada. Logo que as restrições afrouxaram, conseguimos terminar a obra, e fui construindo durante a pandemia. Agora, com a retomada dos eventos, estamos conseguindo recuperar nosso investimento e estamos alugando bem, todos os fins de semana feriados e espaço fica locado para festas”, revela.

continua após publicidade

Trabalhando há 30 anos com eventos em Apucarana, Fabrício Naime viu sua empresa de som e iluminação parar por quase 3 anos. Hoje, ele afirma que o setor engrenou novamente, as agendas atrasadas estão acontecendo e uma leva de novos eventos já estão sendo agendados. “Estamos voltando, o setor está engrenando, estamos recuperando a agenda de 3 anos, estão entrando eventos novos com muita força. O negócio está crescendo novamente, se continuar assim, creio que até virar este ano, estaremos recuperados 100% no setor”, afirmou.

Por, Aline Andrade

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News