Apucarana

Alerta: Evasão escolar dispara na região

Relatório do NRE de Apucarana aponta que 80% dos alunos retornaram ao ensino presencial

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Alerta: Evasão escolar dispara na região
Alerta: Evasão escolar dispara na região

Segundo o levantamento do Núcleo Regional de Educação (NRE) de Apucarana, o índice de evasão escolar disparou nas escolas estaduais da região. 4.716 alunos abandonaram as aulas, o equivalente a 16% dos 29.480 estudantes que moram nos 16 municípios pertencentes ao NRE.

continua após publicidade

O número é quatro vezes maior do que o índice divulgado pelo núcleo em agosto deste ano, de 1.153 estudantes fora das aulas, que na época correspondia a 4%. 

Grande parte dos jovens que largaram os estudos têm idades entre 14 a 18 anos e estão matriculados no ensino médio. Entre os principais motivos do aumento da evasão está o ingresso de adolescentes no mercado de trabalho. O chefe do NRE de Apucarana Vladimir Barbosa da Silva observou que muitos alunos não conseguiram conciliar o trabalho com os estudos. 

continua após publicidade

“Esse aumento é um efeito da pandemia. Estamos trabalhando para reduzir esses números. Mas o maior problema são os alunos que arrumaram emprego em Apucarana, Arapongas e Jandaia do Sul e não conseguem estudar de manhã porque estão trabalhando”, comenta Silva. 

A estratégia para trazer esses estudantes de volta às salas de aula foi ampliar as vagas no ensino noturno. Em Arapongas, o NRE abriu três turmas no período da noite (1ª, 2º e 3º ano do ensino médio) no Colégio Estadual Antônio Garcez Novaes. Em Apucarana, o ensino noturno foi ampliado no Colégio Estadual Nilo Cairo, também para alunos do 1º,2º e 3º anos. 

De acordo com o chefe do núcleo, outros fatores também fizeram a evasão aumentar. Em Borrazópolis, a prefeitura emitiu decreto suspendendo as aulas nas escolas até 15 de outubro, por conta do aumento de casos de Covid-19 no município. Em Jandaia do Sul, o Colégio Estadual Rui Barbosa está sem aulas há um mês por problemas no prédio da instituição causados por um temporal com granizo. A previsão é que as aulas retornem nesta semana. Com o retorno das atividades nestas escolas e com a abertura de turmas noturnas o NRE espera reduzir o índice de evasão para 10%. 

continua após publicidade

AULAS PRESENCIAIS

Relatório do NRE de Apucarana aponta que 80% dos alunos retornaram ao ensino presencial, o equivalente a 23.200 alunos nas salas de aula da região. Quatro por cento do total ainda está no ensino remoto. As aulas a distância são exceção, liberadas somente a pessoas com comorbidades comprovadas mediante laudo médico ou que moram com pessoas com problemas de saúde. Outra exceção que está mantida para a modalidade foi aberta para colégios onde existe o revezamento pela necessidade do distanciamento. Como ocorre no Colégio Estadual Izidoro Luiz Cerávolo, em Apucarana, que possui quase 2 mil alunos matriculados. 

O diretor da instituição de ensino, Diego Fávaro Soares explica que, para atender a resolução da Secretaria Estadual da Saúde, que determina até 30 alunos dentro da sala de aula e distanciamento de 1 metro entre as carteiras, foi necessário adotar o sistema de rodízio. 

continua após publicidade

“Por ser uma escola muito grande em número de alunos está tendo rodízio. Não tem como receber 100% dos alunos. Por semana cada sala recebe 21 alunos. Fizemos uma seleção de acordo com o número da chamada. Uma semana vão os números pares, na outra os números ímpares”, explica.

Noventa e dois alunos estão estudando somente via modalidade remota porque têm problemas de saúde.

Por, Cindy Santos - jornalista do grupo Tribuna do Norte