Apucarana

Afastamentos por covid prejudicam produção industrial

De acordo com o Sivale, algumas indústrias precisaram fechar por conta dos atestados.

Da Redação · GoogleNews

Siga o TNOnline
no Google News

Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Imagem ilustrativa da notícia Afastamentos por covid prejudicam produção industrial
fonte: Geraldo Bubniak / AEN

Com o número de casos confirmados de covid-19 batendo recordes diários em toda a região, setores como indústria e comércio já começam a sentir os efeitos da pandemia novamente. Isso porque a quantidade de trabalhadores afastados por estarem com sintomas da doença já começam a defasar a mão de obra das empresas.

continua após publicidade

De acordo com a presidente do Sindicato das Indústrias do Vestuário de Apucarana e Vale do Ivaí (Sivale) Elizabete Ardigo, ainda não existe um levantamento para precisar o número exato de funcionários que estão afastados nem o de empresas prejudicadas, mas a situação está preocupante. “O que posso dizer é que temos empresas que precisaram fechar as portas porque estava com um número muito grande de positivados. A maioria das empresas tem apresentado de 10 a 15 funcionários positivando, precisando isolar, isolar a família, então estamos com um déficit muito grande em relação a mão de obra”, declarou.

Segundo ela, pedidos de empresas da região já estão atrasados e algumas indústrias já estão recorrendo a contratações temporárias para suprir a demanda. “A indústria vem sendo prejudicada porque não tem mão de obra para produção, então já começou a atrasar pedido. Nós já estávamos com problema de falta de mão de obra, agora, com esses afastamentos, a situação se complicou ainda mais. Estamos tentando contratar alguns temporários para suprir essa falta no mercado e cobrando as empresas para exigirem dos funcionários os cuidados, como uso de máscaras e álcool em gel, mas percebemos que a doença está se alastrando muito rápido”, disse.

continua após publicidade

Para o presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Apucarana Anivaldo Rodrigues da Silva, os casos de afastamentos por covid-19 ainda não afetaram os atendimentos das lojas da cidade. “O maior número de afastamentos em Apucarana é nos supermercados, onde geralmente tem mais funcionários, mas ainda não registramos um número expressivo por loja e nenhum estabelecimento precisou fechar por conta dos afastamentos. O sindicato está monitorando e acompanha todos os casos”, disse Silva.

Bancos

Em Apucarana, no intervalo de uma semana, duas agências bancárias tiveram o atendimento ao público prejudicado por conta de funcionários que testaram positivo para a covid-19. No último dia 7 de janeiro, a agência do Bradesco da Praça Rui Barbosa fechou o atendimento ao público depois que uma funcionária foi confirmada com a doença. A agência ficou fechada durante todo o dia. Nesta segunda-feira, na agência do Banco do Brasil, outros 3 bancários testaram positivo para a doença e um número não divulgado de funcionários foram afastados por suspeita em investigação. A agência permaneceu fechada durante duas horas para desinfecção e em seguida, voltou a atender normalmente. Segundo o Sindicato dos Bancários de Apucarana, todas as situações do tipo estão sendo monitoradas.

Por Aline Andrade.